PF encontra fuzil e submetralhadora em operação para investigar suspeitos de organizar atos antidemocráticos

 Ao todo, a PF cumpre nesta quinta-feira mais de 100 mandados de busca e apreensão

A Polícia Federal (PF) encontrou pelo menos 15 armas, incluindo um fuzil, um rifle e uma submetralhadora, além de munições, durante a operação desta quinta-feira que investiga apoiadores do presidente Jair Bolsonaro suspeitos de organizar atos antidemocráticos após o resultado das eleições.

As apreensões dos armamentos aconteceram em Santa Catarina, onde a PF cumpre 15 mandados de busca e apreensão. Em um primeiro endereço, foram encontradas 11 armas, incluindo uma submetralhadora, um fuzil, um rifle com luneta e munições. Não havia ninguém na residência.

Em uma outra casa, a PF encontrou quatro armas regulares e uma sem registro. Desta vez, uma pessoa foi pesa em flagrante.

Ao todo, a PF cumpre nesta quinta-feira mais de 100 mandados de busca e apreensão. Também há mandados de prisão e ordens de quebra de sigilo bancário e bloqueio de contas. A operação foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Os mandados estão sendo cumpridos em sete estados — Acre, Amazonas, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina — e no Distrito Federal.

O futuro ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB), confirmou com a PF a apreensão de armas em um dos endereços.


Também há ordens de quebra de sigilo bancário e bloqueio de contas. A operação foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em nota, a PF afirmou que está cumprindo "81 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, em apuração que tramita na Corte acerca dos bloqueios de rodovias após a proclamação do resultado das Eleições Gerais de 2022".

No Espírito Santo, são cumpridos outros 23 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão nas cidades de Vila Velha, Serra, Guarapari e Cachoeiro de Itapemirim. A PF não informou o nome dos alvos da operação desta quinta-feira.

Entre os endereços onde agentes fizeram buscas nas manhã de hoje, contudo, estão os gabinetes dos deputados estaduais bolsonaristas Capitão Assumção (PL) e Carlos Von (DC).

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.