Maior fábrica de iPhones do mundo encerra confinamento pela Covid na China

 Foxconn operava em sistema de 'circuito fechado' há 56 dias. A fábrica emprega cerca de 200 mil pessoas, das quais a maioria vive em dormitórios.

A gigante da tecnologia taiwanesa Foxconn encerrou, na quinta-feira (8), o confinamento da maior fábrica de iPhones do mundo, localizada na China, que operava em sistema de "circuito fechado" há 56 dias, em linha com a eliminação gradual da estratégia de "Covid zero" por Pequim.

"Perante (...) o levantamento das medidas de controle da epidemia na China, a empresa exige que os funcionários apresentem um teste de PCR negativo de menos de 48 horas para voltarem ao trabalho", informa um comunicado publicado na quinta-feira na conta oficial do WeChat da chamada "cidade do iPhone", principal fábrica da Foxconn na cidade chinesa de Zhengzhou, na província de Henan.

A empresa orientou os funcionários que não fazem parte do "circuito fechado" a retornar ao trabalho "o mais rápido possível".

A Foxconn encerrou assim um confinamento de 56 dias na fábrica, durante o qual os trabalhadores só podiam se deslocar entre seus dormitórios e locais de trabalho em ônibus especiais.

A fábrica emprega cerca de 200 mil pessoas, das quais a maioria vive em dormitórios.

As autoridades de saúde chinesas anunciaram na quarta-feira um relaxamento geral das restrições sanitárias após protestos em várias cidades, e também com o objetivo de reativar a segunda economia mundial, sufocada pela política de "Covid zero".

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.