Richarlison protesta após racismo em jogo da seleção: 'Enquanto não punirem, vai continuar'

 Torcedor arremessou banana na direção do atacante em goleada sobre a Tunísia, em Paris.

Alvo de racismo no amistoso da seleção brasileira com a Tunísia, na terça-feira, o atacante Richarlison usou as redes sociais para protestar contra a violência sofrida em Paris. Em um post, o jogador do Tottenham cobrou punição aos preconceituosos. No Parque dos Príncipes, ele teve uma banana arremessada em sua direção ao comemorar um gol.

"Enquanto ficarem de 'blá blá blá' e não punirem, vai continuar assim, acontecendo todos os dias e por todos os cantos. Sem tempo, irmão! #racismonão", publicou o jogador.

Em entrevista após a partida, Richarlison destacou o fato de não ter percebido a ofensa de imediato, porque não sabe como teria reagido "no calor do momento". Ele relembrou ainda o racismo sofrido por Vinicius Junior na Espanha, nas últimas semanas, para cobrar punições a fim de que episódios como esse não se repitam.

Minutos antes de a bola rolar para o 5 a 1 sobre a Tunísia, a seleção brasileira entrara em campo com uma faixa justamente antirracista. "Sem nossos jogadores negros, não teríamos estrelas na nossa camisa", dizia a mensagem exibida pelos atletas no Parque dos Príncipes.

Apesar do episódio lamentável, Richarlison foi um dos destaques da equipe de Tite em campo. Ele marcou o segundo gol contra os africanos. Raphinha abriu o placar e anotou o quarto, enquanto Neymar fez o terceiro e Pedro, o quinto.

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.