PF prende mulher apontada como organizadora de atos terroristas em Brasília

 Ana Priscila Azevedo foi presa em Luziânia, no Entorno do DF, por ordem do STF. Nas redes sociais, ela indicou ações violentas na capital e incitou bolsonaristas para 'tomada de poder'.

A Polícia Federal (PF) prendeu, na tarde desta terça-feira (10), Ana Priscila Azevedo, filmada participando dos atos terroristas de domingo (8), em Brasília. Ela foi detida por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF), em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, e trazida para a capital.

Ana Priscila é apontada pela investigação como uma das organizadoras dos atos em Brasília. Nas redes sociais, ela sugeriu ações violentas na capital e incitou bolsonaristas para uma "tomada de poder".

Apesar de ter sido presa só na terça, após trabalho de investigação, Ana Priscila aparecia em vídeos no acampamento golpista no Quartel-General do Exército, em Brasília. Até a última atualização desta reportagem, o g1 não tinha conseguido contato com a defesa.

No dia dos ataques, Ana Priscila aparece (foto em destaque) perto da rampa do Congresso Nacional, um dos lugares atacados pelos terroristas. Há também imagens que mostram a mulher dentro do Palácio do Planalto durante a invasão.

Ana Priscila Azevedo (à direita) durante invasão ao Palácio do Planalto, em Brasília — Foto: Reprodução

Convocação nas redes

Um dia antes dos atos terroristas, a bolsonarista fez uma publicação em uma rede social em que afirma que o Brasil iria "parar" e que os três poderes seriam "sitiados".

Em um grupo de Telegram criado em dezembro, Ana Priscila Azevedo convocava os quase 30 mil membros a irem para Brasília. Ela cita, no dia 6 de janeiro, "caravanas vindas de todo o Brasil" e diz que "a Babilônia vai cair".

Ana Priscila Azevedo é suspeita de participar de ataques terroristas em Brasília — Foto: Twitter/Reprodução

Um vídeo compartilhado por Azevedo mostra golpistas carregando um ônibus com garrafas de água. Na legenda do vídeo, a administradora do grupo diz que não colocará datas e locais "para dificultar a ação do inimigo".

Outro vídeo mostra o ônibus que foi carregado com mantimentos e diz que em 6 de janeiro um grupo de golpistas deixou Sorocaba para ir à Brasília. "Estão vindo tomar o poder", diz texto publicado por Azevedo.

Também há vídeos indicando ônibus com golpistas saindo de Jundiaí e Mogi das Cruzes, em São Paulo, Londrina e Umuarama, no Paraná, Tangará da Serra, no Mato Grosso.

Resumo dos ataques

  • Bolsonaristas terroristas invadiram e depredaram Palácio do Planalto, Congresso e STF. Veja fotos de quem participou da destruição.
  • A PM do DF não conteve a ação dos terroristas e foi criticada e acusada de omissão.
  • Obras de arte e móveis foram quebrados no palácio presidencial. O plenário do STF ficou destruído. Veja FOTOS e VÍDEOS da barbárie.
  • Lula decretou intervenção federal para assumir a segurança do DF.
  • O ministro do STF Alexandre de Moraes determinou o afastamento do governador Ibaneis Rocha (MDB) por, pelo menos, 90 dias. Quem assume o cargo é a vice, Celina Leão (PP).
  • Segundo a Polícia Civil, em dados atualizados, mais de 700 pessoas foram presas após os ataques.
  • O coronel que chefiava a PM durante ataques em Brasília, Fábio Augusto, foi preso após determinação de Moraes.
  • Moraes também ordenou a prisão do ex-secretário de Segurança Pública do DF e ex-ministro da Justiça de Bolsonaro, Anderson Torres.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.