Em grupo com ex-ministros, paraibano Marcelo Queiroga critica invasões em Brasília e diz que ação ajuda Lula

 O conteúdo foi obtido em uma fotografia de Gabriela Biló, fotojornalista do jornal Folha de São Paulo.

O ex-ministro da saúde Marcelo Queiroga (PL) fez criticas em uma conversa no WhatsApp às ações violentas realizadas em Brasília no último fim de semana. Conforme apurou o ClickPB, ao longo da mensagem o paraibano diz que "a ação desses vândalos acabam por ajudar o governo". O conteúdo foi obtido em uma fotografia de Gabriela Biló, fotojornalista do jornal Folha de São Paulo. 

A mensagem foi enviada às 9h34 de ontem em um grupo chamado 'Ministros Bolsonaro'. Segundo apurou a reportagem do ClickPB, a mensagem anterior, enviada por outro integrante, parabenizava alguma ação da área econômica da gestão Bolsonaro. Em resposta, Queiroga inicia afirmando que "não houve percepção do que foi feito no país" e diz que "ter esses resultados econômicos perante um colapso no país decorrente da pandemia é um milagre. Agora, tudo que foi feito vai por água abaixo pela ação de um grupo de radicais". 

Em seguida, na sua análise, o paraibano diz que "o governo lulopetista havia cometido vários erros na primeira semana, mas a ação desses vândalos acabam por ajudar o governo". De acordo com o a fotografia, a ideia é compartilhada por Paulo Guedes, ex-ministro da Economia. Guedes envia um "sim" e uma outra mensagem, que não é possível ser visualizada devido ao ângulo do flagra. 

Médico, Marcelo Queiroga foi ministro da Saúde entre março de 2021 e dezembro de 2022. Confira o flagra:


Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.