Secretário executivo da Paraíba antecipa que vacinação contra Covid-19 em 2023 será com dose bivalente já adquirida

 Segundo o secretário, "essa vacina bivalente tem a proposta de ser anual, mas, evidentemente, com o surgimento de novas variantes, pode ser que se torne uma vacina semestral."

O secretário executivo de Saúde da Paraíba, Jhony Bezerra, informou ao ClickPB que a vacinação contra Covid-19 em 2023 será com a dose bivalente já adquirida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI). Ela deve ter dose anual ou semestral, o que deve ainda ser definido pelo Ministério da Saúde. Essa dose não exclui a necessidade das doses atuais de imunização contra a infecção causada pelo coronavírus.

"O Programa Nacional de Imunização (PNI) já sinalizou a aquisição de vacinas bivalentes com a distribuição a partir do próximo ano. Isso ainda vai ficar a critério da nova gestão que se inicia a partir de 1º de janeiro. Mas já há um quantitativo de 70 mil doses adquiridas para iniciar a imunização do público acima de 80 anos, e aí vem em ordem decrescente para 70 anos, 60 anos, além dos profissionais de saúde, imunosuprimidos e outros grupos de risco", explicou o secretário executivo ao ClickPB, nessa terça-feira (27).

Dose anual

Ainda segundo o secretário, "essa vacina bivalente tem a proposta de ser uma vacina anual, mas, evidentemente, com o surgimento de novas variantes, pode ser que se torne uma vacina semestral. O que se tem de fato é que é uma vacina atualizada com características das subvariantes da ômicron. Então produz uma capacidade de imunização maior, com a formação de anticorpos neutralizantes promovendo maior resposta imunológica."

Estabilidade

O médico Jhony Bezerra lembra do atual cenário de estabilidade da Covid-19 na Paraíba. "A gente teve um cenário de estabilidade do número de casos de Covid-19. Há uma menor circulação viral. Houve um aumento da adesão da vacinação com dose de reforço. Então tudo isso proporciona um equilíbrio da transmissão viral."

Bivalente adquirida

No último dia 26 de dezembro, o Ministério da Saúde emitiu a seguinte nota sobre a compra de vacina bivalente para 2023:

Brasil encerra o ano com reforço na campanha de vacinação contra a Covid-19. O Ministério da Saúde recebeu, neste domingo (25), mais 2,8 milhões de doses da vacina bivalente BA.4/BA.5. Com a encomenda, o País já soma mais de 9,6 milhões de imunizantes da Pfizer que protegem contra a cepa original do coronavírus e contra essas duas subvariantes Ômicron.

As vacinas vão passar por avaliação e análise do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde e serão distribuídas após divulgação de nota técnica pela Pasta, com orientações sobre aplicação e público-alvo.

O Ministério da Saúde reforça que os imunizantes monovalentes originais, disponibilizados desde o início da campanha, têm eficácia comprovada na proteção contra a Covid-19, evitando casos graves da doença. Quem ainda não se vacinou, deve buscar o posto de saúde mais próximo para receber a dose de reforço.

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.