PF e Polícia Civil dizem que investigados por atos de vandalismo em Brasília frequentaram acampamento no QG do Exército

 Operação foi deflagrada nesta quinta-feira para cumprir 11 mandados de prisão e 21 de busca e apreensão

A Polícia Civil e Polícia Federal afirmaram nesta quinta-feira que os investigados por atos violentos realizados em Brasília no último dia 12 frequentaram o acampamento de atos antidemocráticos montado no quartel-general do Exército, na capital federal.

A informação foi confirmada pelo próprio diretor-geral da PF Márcio Nunes de Oliveira, durante entrevista coletiva sobre a operação deflagrada nesta quinta.

— Vários dos indíviduos, quase a totalidade, passaram pelo QG — afirmou.

O delegado da Polícia Civil Leonardo Cardoso, que também acompanha as investigações, disse que também detectaram esse vínculo.

— O que se apurou sobre o dia 12 é que não havia um planejamento prévio. Eram pessoas que de alguma forma frequentavam o movimento que está instalado o QG do Exército — afirmou.

Nesta quinta-feira, a Polícia Civil e a Polícia Federal deflagraram a Operação Nero, que cumpre 11 mandados de prisão e 21 de busca e apreensão. Até o momento, apenas quatro foram presos. Os demais estão sendo procurados ainda.

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.