João Pessoa tem o PIB mais alto da Paraíba; confira lista dos 10 maiores do estado

 Os dez municípios com os maiores PIB's paraibanos somavam, em 2020, participação de 64% no Produto Interno Bruto da Paraíba.

O IBGE divulgou, nesta sexta-feira (16), o ranking do PIB dos Municípios 2020 e João Pessoa tem o Produto Interno Bruto de maior valor da Paraíba, seguido de Campina Grande, Cabedelo e Santa Rita. A lista dos 10 maiores PIB's paraibanos inclui ainda municípios do Sertão, Guarabira e outros da região metropolitana da Capital.

Os dez municípios com os maiores PIB's paraibanos somavam, em 2020, participação de 64% no Produto Interno Bruto da Paraíba.

Os maiores PIBs da Paraíba em 2020 eram, respectivamente:

João Pessoa, R$ 20,7 bilhões;

Campina Grande, de R$ 10 bilhões;

Cabedelo, de R$ 2,7 bilhões;

Santa Rita, de R$ 2,5 bilhões;

Alhandra, de 2,1 bilhões;

Patos, de 1,2 bilhão;

Bayeux, de 1,2 bilhão;

Sousa, de 1,2 bilhão;

Cajazeiras, de 1,1 bilhão;

Guarabira, de 1 bilhão.

João Pessoa

Em 2020, João Pessoa registrou o 51º maior Produto Interno Bruto (PIB) entre todas as cidades do país, de R$ 20,7 bilhões, de acordo com o PIB dos Municípios 2020. O valor foi o mais alto da Paraíba e o 9º maior do Nordeste. Apesar disso, entre as capitais da região, foi o 2º menor, a frente apenas do verificado em Aracaju, de R$ 16,4 bilhões.

Na Paraíba, o PIB pessoense teve participação de 29,5%, o que aponta para uma queda de aproximadamente 1,1 ponto percentual em relação a 2019, quando era de 30,6%. Já no cenário nacional, a capital tinha participação de 0,27%, com uma variação pequena diante do percentual do ano anterior (0,28%).

Entre as diferentes categorias, o maior valor adicionado bruto da capital paraibana, de aproximadamente R$ 10,6 bilhões, foi da classe “demais serviços” – que engloba atividades como transporte, armazenagem e correio; alojamento e alimentação; educação e saúde privadas; financeiras, de seguro; e artes, cultura, esporte e recreação.

Esse indicador representa a quantia que a atividade agrega aos bens e serviços consumidos durante o processo produtivo e, assim, forma uma contribuição ao PIB. O cálculo considera a diferença entre o valor bruto da produção e o consumo intermediário absorvido.

Logo em seguida, estava a atividade de administração, defesa, educação e saúde públicas e seguridade social, com valor adicionado bruto de aproximadamente R$ 4 bilhões. No estado, essa é a classe que tem o maior valor adicionado bruto em 209 dos 223 municípios, que representam cerca de 93,7% do total.

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.