Criança morre vítima de infecção no Hospital do Valentina, família se revolta e confusão termina com porta quebrada

 Menino sofreu uma parada cardiorrespiratória e houve tentativa de reanimação por aproximadamente uma hora, de acordo com a Secretaria de Saúde de João Pessoa.

Familiares se revoltaram após a morte de uma criança de três anos de idade internada no Hospital Infantil do Valentina, em João Pessoa. Uma porta de vidro foi danificada durante a confusão ocorrida nessa terça-feira (13). A Secretaria Municipal de Saúde descarta negligência médica e informou, que o menino morreu vítima de choque séptico (antes chamado de infecção generalizada) refratário. Momentos antes, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e houve tentativa de reanimação por aproximadamente uma hora, ainda de acordo com a Secretaria de Saúde da Capital.

"A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que o paciente P. F. de 3 anos e 7 meses, deu entrada no Hospital Infantil do Valentina, na manhã da terça-feira (14), com quadro de febre, diarréia e vômito. Foi atendido, avaliado clinicamente e fisicamente pelo médico da Urgência, que também solicitou exames de laboratório e prescreveu medicamentos sintomáticos, além da hidratação venosa", diz a nota da Secretaria Municipal de Saúde, enviada ao ClickPB.

A criança foi liberada, mas voltou ao hospital e foi internada. "Após as medicações e hidratação, o paciente apresentou melhora, foi liberado e a família recebeu a orientação de retornar ao Hospital, caso alguma piora fosse apresentada. Cerca de 10 horas depois, o menor retornou à unidade com desidratação e hipoglicemia, sendo novamente atendido pela equipe médica da Urgência, que optou pelo internamento clínico."

A Saúde de João Pessoa pontuou que "como o paciente não apresentou melhora, foi transferido para a UTI pediátrica, onde foi entubado e medicado. Algumas horas depois, teve uma parada cardiorrespiratória, diante da qual foi realizada a reanimação durante aproximadamente uma hora, porém sem retorno, sendo constatado o óbito por choque séptico refratário."

Ainda segundo a nota da SMS-JP, "a família foi acolhida pela equipe multiprofissional, que segue prestando a assistência necessária e se solidariza com a família neste momento delicado e de tamanha dor."

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.