Brasileiro procurado pela Interpol é preso em Lisboa por agentes disfarçados de sem-teto

 Leonardo Eustáquio Arcanjo foi condenado por homicídio cometido em Belo Horizonte

Agentes do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Portugal prendeu nesta quarta-feira um brasileiro procurado pela Interpol. Trata-se de Leonardo Eustáquio Arcanjo, de 45 anos, condenado a 15 anos e 6 meses de prisão por homicídio qualificado em Minas Gerais.

A detenção de Arcanjo, conhecido como Leo Sapinho, ocorreu após ele ser identificado por agentes do SEF que se passaram por pessoas sem-teto. Os policiais disfarçados então conseguiram confirmar que o foragido vivia na região da Mouraria, na capital portuguesa. Ele foi capturado na Praça Martim Moniz, em Lisboa.

Arcanjo era procurado pelas autoridades brasileiras desde o ano de 2019. Ele foi condenado no I Tribunal do Júri de Belo Horizonte por um homicídio que "teria sido praticado por motivo torpe, ou seja, vingança, bem como através de utilização de recurso que impossibilitou a defesa do ofendido".

De acordo com o SEF, Arcanjo será levado para se apresentar no Tribunal da Relação de Lisboa "para aplicação das medidas de coação que permitam a sua extradição para o país de origem".

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.