Deputados Jeová e Paula brigam em plena sessão da ALPB durante discussão sobre fim do pronto atendimento no HU de Cajazeiras

 O parlamentar Jeová Campos considerou um retrocesso o fim do pronto atendimento pediátrico e criticou o posicionamento da Dra. Paula.

Em sessão remota da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), nesta terça-feira (19), os deputados Jeová Campos (PT) e a Dra. Paula (PP) trocaram farpas ao discutirem sobre o fim do pronto atendimento pediátrico no Hospital Universitário Júlio Bandeira (HUJB). O local ficou responsável somente por casos de internação para tratamento.

O parlamentar Jeová Campos considerou um retrocesso o fim do pronto atendimento pediátrico e criticou o posicionamento da Dra. Paula. "É um retrocesso que acontece quando se perde toda essa estrutura. O atendimento da região para as crianças está em crise. E você está concordando que nossas crianças sejam misturadas na UPA e no Hospital Regional, quando o correto era exigir da Ebserh o atendimento. Não era pra ter feito isso. O certo era nós termos, todos juntos, ido a Brasília com o reitor, com todas as autoridades relacionadas ao tema, com o prefeito Zé Aldemir, para exigir a continuidade do atendimento e a contratação de novos profissionais. Não manter a pediatria é um retrocesso muito profundo", disse o parlamentar.

A deputada destacou que a situação foi fruto de um acordo entre o Governo do Estado e o município de Cajazeiras, em que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) passa a receber casos de média complexidade, enquanto que os postos de saúde ficarão com casos de menor complexidade, e considerou como ‘proselitismo político’ a fala do parlamentar. 

“Nós lamentamos o total desconhecimento do deputado Jeová de dizer que o HUJB não tem responsabilidade. Não é isso, deputado. O HUJB vai receber todos os casos de criança que, por acaso, necessitem de internamento”, disse. 

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.