Após desistência de Dória, Pedro Cunha Lima diz que cenário é incerto sobre nome que o PDSB escolherá para Presidência

 Segundo ele, as análises estão sendo feitas e dialogadas com todo o partido. O cenário acerca de uma candidatura única ou de composição de um nome juntamente com MDB e Cidadania também segue sendo estudado, mas para ele, ainda é incerto "ainda não há nada definido", disse.

Após desistência do ex-governador de São Paulo, João Doria (PSDB), na disputa pelo Palácio do Planalto, o pré-candidato ao governo da Paraíba, Pedro Cunha Lima, se pronunciou sobre o caso. Em conversa ao ClickPB, nesta quinta-feira (26), o parlamentar descartou que já haja um nome acertado para entrar como substituição. A intenção do partido era anunciar no dia 18 de maio os integrantes da chapa, anúncio que segue suspenso até o momento.

Segundo ele, as análises estão sendo feitas e dialogadas com todo o partido. O cenário acerca de uma candidatura única ou de composição de um nome juntamente com MDB e Cidadania também segue sendo estudado, mas para ele, ainda é incerto "ainda não há nada definido", disse.

No cenário nacional, o presidente do partido Bruno Araújo já deixou claro que a desistência de do tucano simboliza 'algo maior do que a própria vontade'. A possibilidade de unificação em torno do nome de Simone Tebet, (MDB), que é pré-candidata indicada pelo MDB, também é uma estratégia que foi considerada pelo partido. 

A saída do tucano veio em decorrência da dificuldade de Doria em subir nas pesquisas de intenção de voto, além de uma série de crises internas do PSDB. Além desses fatores, entra a articulação do nome da senadora Simone Tebet (MDB-MS) como opção da chamada "terceira via", para se contrapor ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.