Laudo confirma "uso excessivo da força" e estupro de estudante de Medicina, Mariana Thomaz, em João Pessoa

 A jovem foi encontrada morta no apartamento do namorado, Johannes Dudeck, no bairro do Cabo Branco, na Capital, no último dia 12 de março deste ano.

O delegado Rodolfo Santa Cruz, da Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (Homicídios) de João Pessoa confirmou ao ClickPB que houve estupro contra a estudante de Medicina, Mariana Thomaz. O laudo tanatoscópico foi divulgado nesta quarta-feira (23). A jovem foi encontrada morta no apartamento do namorado, Johannes Dudeck, no bairro do Cabo Branco, na Capital, no último dia 12 de março deste ano. O rapaz acionou o Samu e disse que a moça havia passado mal.

Após a confirmação da morte no local, a perícia constatou que havia sinais de estrangulamento e, então, Johannes foi preso.

O laudo tanatoscópico apontou uso excessivo da força. O laudo sexológico já havia demonstrado a presença de material genético de Johannes no corpo de Mariana Thomaz, o que, entre outros elementos, fez o delegado concluir e confirmar que houve estupro.

O inquérito foi encaminhado à Justiça, segundo o delegado Rodolfo Santa Cruz, desde a segunda-feira.

Mariana Thomaz era estudante de Medicina em uma faculdade particular em João Pessoa e era natural do Ceará. Ela foi sepultada em seu município de origem, Lavras das Mangabeiras, no Ceará, no domingo, 13 de março.

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.