RÁDIO INFORMATIVO EM FOCO

Somente em janeiro, mais de 3 mil moradores de Patos contraíram Covid-19 e prefeitura decide proibir grandes eventos e shows

 De acordo com a gestão municipal, mais de 99% das pessoas acima de 12 anos de idade completaram o ciclo de imunização na cidade.

Os números de casos confirmados por Covid-19 na Paraíba têm aumentado a cada dia e feito prefeituras 'arrocharem' em suas medidas sanitárias. Somente neste mês de janeiro, no município de Patos, no Sertão paraibano, 3.300 moradores testaram positivo para a Covid-19, de acordo com os dados da Secretaria Municipal de Saúde. Por conta disso, foi determinada uma força-tarefa para coibir a prática de shows e grandes eventos no município.

Diante do cenário atual da situação sanitária e aumento de casos no município e região do Sertão do Estado, a Prefeitura de Patos informou que foi necessária a adoção de medidas mais restritivas como coibir quaisquer eventos de grande porte ou shows artísticos para evitar a disseminação do coronavírus, principalmente em virtude da circulação da variante Ômicron.

De acordo com o comunicado, que é assinado pelo prefeito Nabor Wanderley, a realização de eventos acarretou em prejuízos no combate a pandemia em outros municípios. "Causando colapsos na rede hospitalar, falta de medicamentos, filas quilométricas a procura por testagens, ocasionando o desabastecimento em toda a região, bem como desestruturando toda a rede instalada para combater o Coronavírus", diz a publicação obtida pelo ClickPB.

O prefeito ainda informou que na cidade 99,% da população acima de 12 anos de idade já completaram o ciclo de imunização contra Covid-19, o que fez reduzir o número de mortes e internações. Ele atribuiu a isso, a eficácia da vacinação. Disse ainda a população que o momento é de "cuidar das pessoas, e proteger a vida dos patoenses". Conforme uma estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para 2021, residiam 108.766 habitantes em Patos.

Confira o comunicado

Por ClickPB


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.