RÁDIO INFORMATIVO EM FOCO

Empresas de ônibus de João Pessoa pedem reajuste à prefeitura e passagem na capital pode aumentar nos próximos meses

 A prefeitura analisa a situação internamente para, então, convocar o Conselho Municipal.

Órgãos da prefeitura de João Pessoa devem analisar até o fim de fevereiro uma documentação apresentada pelas empresas de ônibus da capital sobre o aumento de custos ao longo do último ano. De acordo com o superintendente executivo de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP), George Morais, após a situação ser discutida internamente, a prefeitura vai convocar o Conselho Municipal para a deliberação.

"Eles encaminharam notas fiscais de preço de combustível, mostrando o acréscimo no diesel, entre outros documentos como a recapagem de pneus e outros equipamentos básicos de segurança, além do acréscimo na folha de pagamento e encargos trabalhistas. A Semob, junto com outros órgãos, está analisando o pleito, mas não há nenhuma definição, seja de acréscimo, diminuição ou manutenção", disse ao ClickPB.

Desde janeiro de 2020, a tarifa na capital paraibana é de R$ 4,15. No ano passado, o Conselho Municipal decidiu manter o valor pela primeira vez em seis anos de reajustes consecutivos após o prefeito Cícero Lucena reduzir 50% do Imposto sobre Serviços (ISS). Essa medida, no entanto, não é o bastante para conter o impacto da crise econômica, segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros no Município de João Pessoa (Sintur-JP).

Redução em Campina Grande

Nesta segunda-feira (31), a prefeitura de Campina Grande se reúne pela segunda vez com membros do Conselho Municipal para discutir o reajuste apresentado na semana passada. O prefeito Bruno Cunha Lima defende que o valor da passagem seja reduzido dos atuais R$ 3,90 para R$ 3,77, que era o valor aplicado em 2019.

"A tarifa técnica foi calculada para R$ 4,30 e nós colocamos o subsídio de pessoas com deficiência e a conversão do que era o bônus em subsídio social. Então, quando se faz a diluição cai o valor da tarifa para R$ 3,77, mas as empresas recebem R$ 4,30. Eu acho difícil alguém não aceitar uma proposta para reduzir, mas só o conselho pode decidir", afirmou Araci Brasil, coordenadora da equipe técnica da superintendência de trânsito de Campina Grande, ao portal.

Por Paraíba Online

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.