Mesmo na pandemia, "o vírus social não teve quarentena", diz procuradora Janaína Andrade sobre operações realizadas na Paraíba

 Destacou algumas operações realizadas pelas instituições nos últimos anos e com foco em ações realizadas na Paraíba.

Na Paraíba, este ano, algumas operações ganharam repercussão como a Recidiva, que chegou a sua sexta edição, a Select e em âmbito estadual, a Calvário. De acordo com a procuradora do Ministério Público Federal (MPF) e coordenadora do Fórum de Combate à Corrupção, Janaína Andrade, mesmo na pandemia, em relação à Recidiva, o modus operandi e os atores são os mesmos.  

“Nós tivemos, a Operação Recidiva com milhões de dinheiro desviados, a Operação Famintos em que foram desviados milhões da merenda escolar, em âmbito estadual teve a Operação Calvário em que tiveram pelo menos R$ 130 milhões desviados da saúde. O diagnóstico mostra que é preciso fazer uma inovação e só essa rede articulada para gente mudar esse estado de coisas no país”, frisou.

Durante a palestra, a procuradora frisou algumas operações realizadas no País desde o fim da década de 1980 e destaca a necessidade de ter "um olhar positivamente no caminhar" em busca do combate à corrupção. No âmbito da Paraíba, destacou operações como a Recidiva, Select coordenadas por organismos como Controladoria Geral da União (CGU). 

Sobre a Recidiva, que chega a sexta edição em 2021, destacou que continuam os mesmos modus operandi e atores. "Mostra que mesmo no momento de pandemia, o vírus social não teve quarentena", frisou, destacando que no combate à corrupção é necessário caminhar para frente. 

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.