Seis cidades paraibanas já contam com 392 câmeras de videomonitoramento da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social

 A ação faz parte do projeto que compreende a instalação de 1,6 mil câmeras em todo o estado, diretamente ligadas aos Centros Integrados de Comando e Controle (CICC), em fase de construção.

As cidades de João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo, Campina Grande e Patos já contam com o funcionamento de 392 câmeras de videomonitoramento da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Sesds). A ação faz parte do projeto que compreende a instalação de 1,6 mil câmeras em todo o estado, diretamente ligadas aos Centros Integrados de Comando e Controle (CICC), em fase de construção.

Os prédios vão unir as forças de Segurança da Paraíba e ainda outros órgãos do Estado e municípios em um mesmo ambiente, para otimização do atendimento prestado pelo Centro Integrado de Operações – Ciop.

A ação tem como objetivo diminuir o tempo de resposta à população, auxiliando no planejamento e execução de trabalhos de prevenção e repressão qualificadas à criminalidade, que envolvam os órgãos operativos de Segurança Pública. “Os investimentos em tecnologia são fundamentais para garantir a continuidade dos trabalhos que vêm sendo desenvolvidos. Os CICC vão elevar a sensação de segurança, porque conseguiremos dar uma resposta mais rápida das polícias no atendimento das ocorrências”, explicou o secretário Jean Nunes.

Segundo o gerente de Tecnologia da Informação da Sesds, Fabiano Abrantes Vieira, o Sistema de Monitoramento que inclui câmeras e os três Centros Integrados representa um investimento de R$ 100 milhões. Uma tecnologia de ponta, com inteligência artificial que vai interligar, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Detran, Departamento de Estradas e Rodagens (DER, Agência Executiva de Gestão de Águas (Aesa) e Defesa Civil, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Secretaria de Educação, Receita Estadual, Autarquias de Trânsito e de Transporte Público, Companhia de Água e Esgoto, Companhia de Energia, Samu, Secretaria de Administração Penitenciária e Guardas Municipais, entre outros.

O que são os CICC - Os Centros têm base na Lei Complementar 111/2012, que estabelece uma unidade do Centro Integrado de Operações em cada Região Integrada de Segurança Pública (Reisp), e são uma ferramenta de gestão que envolve uma cadeia de comando com três componentes: autoridade, processo decisório e estrutura. Eles estão em fase de construção na capital, Campina Grande e Patos.

O objetivo é promover a sua atuação dos órgãos para o efetivo atendimento das demandas sociais relacionadas à área. Os ambientes serão dotados de estrutura física, aparato tecnológico, e pessoal com conhecimento e treinamento especiais. 

Por meio de ações interinstitucionais e de integração operacional, esses profissionais irão acelerar o processo decisório, respondendo às demandas de urgência e emergência, bem como gerenciamento de crises diante de incidentes que exijam a atuação complexa do Sistema de Defesa Social.

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.