Sancel
13.9.21

Prefeito eleito em Gado Bravo neste domingo é alvo de procedimento do MP acusado de distribuição de bens e serviços custeados pelo poder público

Marcelo Jorge foi eleito com 62,58% dos votos (3.613). (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

 A instauração do Procedimento Preparatório Eleitoral aponta práticas​ que teriam desequilibrado a campanha eleitoral em favor de Marcelo Jorge.

O candidato Marcelo Paulino da Silva, mais conhecido como Marcelo Jorge, que saiu vitorioso nas eleições suplementares de Gado Bravo realizadas neste domingo (12) virou alvo do Ministério Público da Paraíba (MPPB) após uma denúncia de distribuição de bens e serviços custeados pelo poder público, conduta vedada aos agentes públicos.

A instauração do Procedimento Preparatório Eleitoral, assinada pela promotora de Justiça Carolina Soares Honorato de Macedo, foi publicada na edição da última sexta-feira (10) do Diário Oficial Eletrônio do MPPB e aponta práticas que teriam desequilibrado a campanha eleitoral em favor de Marcelo Jorge durante o exercício interino do cargo como presidente da Câmara Municipal da cidade.

O candidato foi eleito com 62,58% dos votos (3.613). Já o ex-prefeito do município, Fernando Morais, obteve 37,42% dos votos (2.160).


Por Rafael Andrade CLICKPB.COM.BR 

  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Prefeito eleito em Gado Bravo neste domingo é alvo de procedimento do MP acusado de distribuição de bens e serviços custeados pelo poder público Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco