Sancel
2.7.21

'Minha preocupação como ministro da Saúde com a Covaxin é zero neste momento', diz Queiroga

 Em pronunciamento à imprensa, ministro afirmou que o "Ministério da Saúde faz um trabalho técnico" ao responder questões relacionadas às revelações da CPI da Covid.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, esteve em Porto Alegre, nesta sexta-feira (2), visitando hospitais da cidade. Ele anunciou a liberação de R$ 2,2 milhões para a Santa Casa de Misericórdia. Após a visita, Queiroga fez um pronunciamento à imprensa.

Perguntado sobre a Covaxin e as revelações feitas na CPI da Covid relacionadas à compra da vacina, o ministro disse que não há preocupação neste momento com o assunto.

"O contrato está suspenso. A CGU já disse de maneira categórica que não há problemas com o contrato, suspendi por questão de conveniência e oportunidade. Até porque essa vacina, o registro que a Anvisa deu, aliás, é uma licença de importação, dentro de uma série de condições, que, no momento com 630 milhões de doses contratadas, ter 1% da população coberta com essa vacina não vai fazer muita diferença no nosso cronograma de vacinação. Então minha preocupação como ministro da Saúde neste momento com Covaxin é zero".

A compra da Covaxin entrou na mira da CPI da Covid recentemente. Os senadores querem entender por que o governo federal priorizou a vacina indiana, com atuação direta do presidente Jair Bolsonaro, que procurou o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, em janeiro, para pedir o envio das vacinas.

Um levantamento feito pelo TCU mostra que o contrato da Covaxin foi o que teve um desfecho mais rápido. Ao todo, o Ministério da Saúde levou 97 dias para fechar o acordo, enquanto o contrato com a Pfizer, por exemplo, levou 330 dias.

Ainda durante o pronunciamento, o ministro da Saúde destacou que o foco do ministério é técnico e não político.

"Eu sou a autoridade sanitária do país e o meu foco é acelerar a campanha de vacinação e dar assistência aos infectados. As ações do parlamento cabem ao parlamento, tem que ter um foco, o foco é a saúde publica. As outras coisas das criaturas do pântano que surgem aí com história, eles têm que explicar. O Ministério da Saúde faz um trabalho técnico".

Sobre a abertura de inquérito por parte da Procuradoria Geral da República (PGR) para investigar a compra da Covaxin, o ministro reforçou o trabalho feito pelo governo federal durante a pandemia.

"Ministro da Saúde é ministro da Saúde. Essa questão que envolve o presidente, não é atribuição do ministro. Mas na minha opinião o presidente tem trabalhado forte pelo povo brasileiro. Está aí a campanha de vacinação, que se quer construir narrativas de diversas ordens, mas o povo brasileiro já reconhece que é um absoluto sucesso".

E Queiroga também rejeitou a participação doo bloco do Centrão no Ministério da Saúde. "Não tem 'centrão' nem 'centrinho' no Ministério. No Ministério da Saúde, as indicações todas foram minhas e a gente trabalha com os partidos políticos, e isso faz parte da democracia", afirmou.

Por 

  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: 'Minha preocupação como ministro da Saúde com a Covaxin é zero neste momento', diz Queiroga Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco