Sancel
26.5.21

Agora na Libertadores, torcida do Flamengo prepara novo mosaico provocativo

Shutterstock

 

O Flamengo vai a campo contra o Vélez com ambos os times já classificados

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Com uma rotina de jogos sem público desde o início da pandemia do coronavírus, a torcida do Flamengo tem usado o lado criativo para tentar desestabilizar os adversários. Recentemente, a provocação tem dado o tom nas logísticas de mosaicos e bandeiras na arquibancada do Maracanã.

Para o jogo contra o Vélez Sarsfield (ARG) às 21h desta quinta-feira (27), pela Copa Libertadores, os rubro-negros prepararam bandeiras que simulam a pancadaria generalizada que aconteceu entre as equipes em 1995, pela extinta Supercopa dos Campeões da Libertadores.

Na ocasião, já com o 3 a 0 no placar, o Flamengo administrava o resultado quando Edmundo, então jogando pelo time da Gávea, teve o rosto acertado pelo cotovelo do lateral direito Zandoná. Irritado, o atacante brasileiro deu um tapa na cara do adversário, que revidou com um forte soco. Romário, que estava próximo, chegou com uma voadora no rival para defender seu colega de equipe, o que gerou uma grande confusão em campo.

A ação do Baixinho foi justamente a que foi retratada nas bandeiras, em uma espécie de resposta aos torcedores do Vélez, que, já há algum tempo, possuem uma bandeira que retrata o soco de Zandoná em Edmundo.

No último sábado (22), no decisivo jogo da final do Campeonato Carioca, a torcida do Flamengo já havia provocado o Fluminense com um mosaico com a frase "quem espera nem sempre alcança". O trecho distorcido do hino original tricolor foi acompanhado de troféus que os rubro-negros têm, mas os rivais, não.

Em outro canto da arquibancada, também lia-se a letra "C", em alusão à terceira divisão do Brasileiro que o clube das Laranjeiras disputou em 1998.

Anteriormente, a torcida do Fluminense já havia provocado à do Flamengo com mosaicos de carrascos dos rivais: um da dupla Washington e Assis, conhecida como "Casal 20" na década de 80, e outro de Renato Gaúcho, que fez o famoso "gol de barriga" em 1995.

Em São Paulo, uma iniciativa parecida da Gaviões da Fiel foi alvo de polêmica. No dia 3 de março, a principal organizada do Corinthians preparou um mosaico com as inscrições "Mundial 2000 - 2012" e "Nunca serão" na Neo Química Arena para receber o rival Palmeiras no Campeonato Paulista.

Na ocasião, a Polícia Militar informou que as frases eram provocativas e solicitou a retirada do desenho alegando recomendação do Ministério Público. Tanto a torcida como o clube explicaram que não haveria tempo hábil para a retirada e, por isso, ambos foram convocados pelo MP a prestarem esclarecimentos.

Um mês depois, foi a vez da Torcida Jovem do Santos ser punida pela PM por conta de um mosaico provocativo ao Corinthians que dizia "109 anos na Primeira Divisão". A autoridade achou a frase ofensiva e, como punição, proibiu a organizada santistas de utilizar qualquer tipo de adereço no jogo contra o The Strongest (BOL) pela Copa Libertadores.

No Rio de Janeiro, porém, nenhuma autoridade interviu em mosaicos nos estádios até o momento.

O Flamengo vai a campo contra o Vélez com ambos os times já classificados. As duas equipes disputam, no entanto, a liderança do Grupo G. Os rubro-negros têm 11 pontos, dois a mais que o adversário, e manterão a ponta da chave até com um empate.

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Horário: 21h (de Brasília) desta quinta-feira (27)

Árbitro: Leodán González (URU)

Transmissão: Fox Sports e Facebook Watch

  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Agora na Libertadores, torcida do Flamengo prepara novo mosaico provocativo Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco