Sancel
30.12.20

Ministério Público do Rio diz que 'analisa representações' contra festa de Neymar

 "A não realização de eventos particulares é uma questão de responsabilidade social e bom senso do cidadão diante da pandemia", informou a prefeitura.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — Desde que informações sobre a festa de fim de ano, supostamente organizada por Neymar Jr., 28, vieram à tona, o nome do jogador tem estado nos holofotes da mídia nacional e internacional.

Isso porque o evento que acontece em Mangaratiba, região da Costa Verde, no Rio de Janeiro, desde o último dia 25, vai contra as atuais normas e protocolos de segurança sanitária, já que promove aglomeração e risco de contaminação da Covid-19.

Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro informou à reportagem nesta quarta-feira (30), a Promotoria de Justiça da cidade já está analisando as representações encaminhadas contra o evento, e logo deverá adotar medidas de acordo com as atuais regulamentações definidas pelos órgãos responsáveis, sendo eles as secretarias de Estado da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, secretaria de Ordem Pública do Município, e por fim, a subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano.

A autoridade ainda afirmou que informará em breve novas atualizações do caso.

De acordo com o jornalista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, o evento deverá custar cerca de R$ 4 milhões, já que o craque do PSG contratou uma banda para tocar diariamente e comprou um hangar desativado, da Fazenda Bom Jardim, para receber os seus convidados, que seriam em torno de 500. Nomes como Kevinho, Alexandre Pires e Jeito Moleque também foram confirmados como atrações da festa de fim de ano.

Para prevenir os penetras, cada convidado usa uma pulseira VIP, que de acordo com a revista Quem, é uma forma de identificar quem realmente faz parte da lista de Neymar.

A Prefeitura de Mangaratiba informou, por meio de nota, que não tem competência legal para limitar eventos privados realizados em residências particulares. "Os decretos em vigor no município relacionados ao controle da pandemia atingem diretamente o uso do solo público e de áreas sob concessão, a exemplo de comércios, orlas e praças."

Ainda segundo a administração municipal da cidade, a orientação, caso haja alguma celebração de fim de ano em propriedade particular, é que sejam respeitados protocolos de prevenção contra a Covid como a "não realização de aglomerações, uso regular de álcool gel, higienização constante do local e uso obrigatório de máscaras, além de reforço para a proteção para pessoas com comorbidades e idosos".

"A não realização de eventos particulares é uma questão de responsabilidade social e bom senso do cidadão diante da pandemia", informou a prefeitura.

Perguntada pela reportagem sobre uma possível festa no condomínio de Neymar, a assessoria do jogador se limitou a dizer que não haverá festa na casa dele. Já a agência Fábrica publicou na noite do último domingo (27) uma nota de esclarecimento em que confirmou a realização de um evento de Réveillon na região da Costa Verde, no Rio de Janeiro, sem citar o nome do craque.

Segundo a empresa, a festa "receberá aproximadamente 150 pessoas". No comunicado, a agência também afirmou que o evento é privado, "com acesso exclusivo para convidados e sem venda de ingressos". "[...] Acontece com todas as licenças dos órgãos competentes necessárias para a sua realização."

O Brasil registrou 1.075 óbitos pelo novo coronavírus e 57.227 casos da doença nas últimas 24 horas. O país, assim, chega a 192.716 óbitos e a 7.564.117 de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Os números desta terça-feira (29) representam mais que o dobro do número de óbitos e casos divulgados no dia anterior.

  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Ministério Público do Rio diz que 'analisa representações' contra festa de Neymar Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco