Sancel
24.7.20

Fórmula 1 corta GP Brasil do calendário 2020 devido ao surto de covid-19 no país

Os organizadores da categoria disseram que seria irresponsável realizar provas no Brasil, México e EUA devido aos piores índices de infecção do mundo na atualidade.

As três corridas serão redirecionadas para países da Europa: Nürburgring (Alemanha), Ímola (Itália) e o estreante autódromo de Algarve (Portugal) estarão no calendário. (Foto: Reprodução)
A Fórmula 1 decidiu que não terá o Grande Prêmio do Brasil em 2020. Os motivos para a decisão foram o calendário apertado e, principalmente, o surto de covid-19 no país. México e Estados Unidos também não terão corridas desta temporada pelo mesmo motivo. A informação foi confirmada pelo UOL Esporte.
Os organizadores da categoria disseram que seria irresponsável realizar provas no Brasil, México e EUA devido aos piores índices de infecção do mundo na atualidade.
A temporada 2020 teria 22 etapas, porém devido à pandemia passou por enormes mudanças. O campeonato deixou de começar em março, na Austrália, para iniciar em julho, na Áustria. O comando da categoria anunciou até agora dez GPs mas deve fechar o calendário com 16 corridas. A maioria das provas será disputada na Europa, com algumas corridas também no Oriente Médio e Ásia.
As três corridas serão redirecionadas para países da Europa: Nürburgring (Alemanha), Ímola (Itália) e o estreante autódromo de Algarve (Portugal) estarão no calendário.
O GP de Austin, no Texas, estava previsto para 23 de outubro. Uma semana depois, a Fórmula 1 ocorreria na Cidade do México. Por fim, a corrida em Interlagos, São Paulo, seria em 13 de novembro. 
O Autódromo de Interlagos pode não voltar tão cedo ao calendário da categoria. A pista brasileira não tem contrato para seguir recebendo corridas nos próximos anos. Não foi divulgado pela Liberty Media se o acordo será renovado ou se a etapa poderia voltar para o Rio de Janeiro, em um circuito que ainda não começou a ser construído na região de Deodoro.
É a primeira vez em quase 50 anos que o Brasil fica sem receber a F1. A primeira prova foi em 1972, e a partir do ano seguinte, o país contou com uma etapa em todos os anos, sendo que em 1978 e de 1981 a 1989, o GP Brasil foi realizado no Rio de Janeiro, na pista de Jacarepaguá, demolida durante a construção da estrutura para os Jogos Olímpicos de 2016.
Os promotores locais da prova em São Paulo e membros da prefeitura e dos governo estadual e federal foram comunicados nos últimos dias que Interlagos não faria parte do calendário 2020. No entanto, ao ser procurado pelo Estadão, o promotor do GP, Tamas Rohonyi explicou que não tinha recebido nenhum contato da categoria até esta quinta-feira.
Semanas atrás, o governador paulista, João Doria, havia garantido que a prova seria realizada. "Para este ano, está confirmada a Fórmula 1 (no Brasil) e o autódromo está preparado para receber a Fórmula 1, evidentemente dentro dos protocolos de saúde. Os organizadores sabem que em qualquer parte do mundo devem obedecer os protocolos de saúde da cidade", disse.

Por

  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Fórmula 1 corta GP Brasil do calendário 2020 devido ao surto de covid-19 no país Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco