Sancel
12.11.19

O diabo existe e semeia o ódio entre os homens, alerta o Papa

O Papa Francisco celebrou na manhã desta terça-feira, 12, a missa na Casa Santa Marta. Na homilia o pontífice afirmou que o diabo existe e, por causa de sua inveja do Filho de Deus que se tornou homem, ele semeia ódio no mundo e causa a morte.
Francisco fez a reflexão a partir do Livro da Sabedoria (Sb 2,23-3.9) proposto pela liturgia na primeira leitura. O papa analisou o primeiro versículo, no qual o profeta lembra que “Deus nos criou à sua própria imagem, somos filhos de Deus”, mas ele acrescenta que pela inveja do diabo a morte entrou no mundo.
O Pontífice explica que a inveja daquele anjo soberbo que não queria aceitar a encarnação, o levou a destruir a humanidade. E assim, algo entrou no coração dos homens, ensina o pontífice: ciúme, inveja, competição e os priva de viverems como irmãos, todos em paz. Assim começa “a luta e o desejo de destruir”.
O Papa ressalta que todos nós podemos ser agentes de destruição. “Mas padre eu não destruo ninguém. Não? E as fofocas que você faz? Quando você fala de outra pessoa? Isso destrói”. E ele alerta que a fofoca mata, a calúnia mata e cita apóstolo Tiago: A linguagem é uma arma feroz, mata. “Mas, padre fui batizado, sou cristão praticante, como posso me tornar um assassino?” Porque, responde Francisco, dentro de nós, temos a guerra, desde o início. Caim e Abel eram irmãos, mas o ciúme, a inveja de um destruiu o outro. “É realidade, basta olhar para um noticiário: guerras, destruição, pessoas que pela guerra morrem também de doenças”.

A tentação: alguém que semeia ódio em nossos corações

O pontífice lembrou a Alemanha e o aniversário da queda do Muro de Berlim, mas também os nazistas e as torturas contra todos aqueles que não eram de “raça pura”, além de outros horrores das guerras.
“Por trás disso, há alguém que nos leva a fazer essas coisas. Isso é o que chamamos de tentação. Quando vamos confessar, dizemos: Padre, eu tenho essa tentação, essa outra, aquela outra. Alguém que toca seu coração para fazer você seguir o caminho errado. Alguém que semeia destruição em nossos corações, que semeia ódio. E hoje devemos dizer claramente, existem muitos semeadores de ódio no mundo que destroem”, ensina o Papa.

O diabo inveja nossa natureza humana

“Muitas vezes – comenta o Papa – me vem o pensamento que as notícias são uma história de ódio para destruir: ataques, guerras”. O pontífice lembra que muitas crianças morrem de fome, de doenças, porque não têm água, educação, educação na área da saúde. E isso ocorre porque o dinheiro que serviria para ajudá-las – denuncia o Papa – é destinado a fabricar armas e armas são para destruir.
Francisco ressalta que o mesmo acontece em nossa alma, por meio da semente da inveja do diabo, do ódio. “E o que o diabo inveja? – pergunta o Papa – a nossa natureza humana. E você sabe porque? Porque o Filho de Deus se tornou um de nós. Isso ele não pode tolerar”.
Francisco enfatiza que essa é a raiz da inveja do diabo, é a raiz dos nossos males, das nossas tentações, é a raiz das guerras, da fome e de todas as calamidades do mundo.

Políticos que preferem insulto a confronto limpo

Destruir e semear o ódio, continua Francisco, não é uma coisa habitual, mesmo na vida política, mas alguns fazem isso. “Porque um político costuma ter a tentação de sujar o outro, destruir o outro, tanto com mentiras quanto com a verdade, e, portanto, não produz um confronto político saudável e limpo para o bem do país. Ele prefere o insulto para destruir o outro”.
“Gostaria que hoje todos pensassem sobre isso: por que há tanto ódio semeado no mundo hoje? Nas famílias, que às vezes não podem ser reconciliadas, na vizinhança, no local de trabalho, na política. O semeador do ódio é esse. Por inveja do diabo, a morte entrou no mundo, mas alguns dizem: mas padre, o diabo não existe, é o mau, é um mal etéreo. Mas a Palavra de Deus é clara. E o diabo tentou Jesus, leia o Evangelho: temos fé ou não temos, está claro”.
Por fim, o Papa exortou a todos à oração e a fé em Jesus Cristo que tomou nossa natureza humana, para lutar com nossa carne e vencer em nossa carne o diabo e o mal. E que essa fé “nos dê força para não entrar no jogo desse grande invejoso, o grande mentiroso, o semeador do ódio”.
Canção Nova
  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: O diabo existe e semeia o ódio entre os homens, alerta o Papa Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco