Professores de Picuí protestam e ameaçam greve para reivindicar pagamento de piso salarial

 Em praça pública, com placas e palavras de ordem, o grupo criticou a omissão do gestor que é o único prefeito eleito pelo PT na Paraíba, Olivânio Remígio, e a falta de diálogo com a categoria.

Os professores de Picuí realizaram um protesto, na manhã desta quarta-feira (15), reivindicando o pagamento do piso salarial e os direitos da categoria. Conforme apurou o ClickPB,  em um vídeo enviado por um internauta, os servidores do magistério educacional decidiram cruzar os braços após terem sido ignorados em suas reivindicações de reajuste salarial com vigência a partir de primeiro de janeiro. 

Em praça pública, com placas e palavras de ordem, o grupo criticou a omissão do gestor que é o único prefeito eleito pelo PT na Paraíba, Olivânio Remígio, e a falta de diálogo com a categoria.

A manifestação pode ensejar em uma greve geral do magistério educacional que deve ser decidida em assembleia. Ainda como apurou o ClickPB, os vídeos e fotos foram compartilhadas nas redes sociais e mostram o protesto com centenas de professores. 

Outras cidades também passam pelo mesmo risco de greve, a exemplo de Lucena, Litoral Norte do estado. Uma paralisação em forma de protesto para solicitar o reajuste do Piso Nacional de Educação. Conforme apurou o ClickPB, de acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Lucena (Sintramul), até o momento a administração do prefeito Léo Bandeira "não demonstrou nenhum diálogo com a categoria". 

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.