Rússia reivindica conquista de Soledar, mas Ucrânia nega

 Pequena cidade é estrategicamente importante do ponto de vista militar, pois faz parte de um paredão de defesa ucraniano na região de Donestsk

O Ministério da Defesa russo afirmou nesta sexta-feira (13) ter tomado o controle total da cidade de Soledar, no leste da Ucrânia, onde as forças dos dois países travam uma das mais sangrentas batalhas desde o início da guerra.

Soledar tem as maiores minas de sal da Europa, e a Rússia concentrou seus esforços na cidade nas últimas semanas para tentar reverter uma série de perda de territórios que as forças do país ocupavam na Ucrânia nos últimos meses.

Segundo a imprensa estatal russa, o Ministério da Defesa disse ainda que a suposta conquista de Soledar permitiria às suas tropas derrotar também as forças russas na cidade vizinha de Bakhmut, e onde os dois países também se enfrentam fortemente.

A Ucrânia ainda não havia se manifestado sobre a suposta tomada de Soledar, mas Kiev afirmou que a batalha durante a noite na cidade foi uma das mais intensas desde o início dos enfrentamentos na área.

Mercenários russos

A batalha de Bakhmut, na qual a luta por Soledar é mais um capítulo, está sendo travada do lado russo principalmente pelos mercenários do grupo paramilitar Wagner, dirigido por um empresário próximo ao Kremlin, Yevgeny Prigozhin.

O ataque a Soledar é obra "exclusiva" dos homens do Wagner, declarou Prigozhin, que, segundo vários analistas, busca reforçar seu peso político na Rússia, obtendo vitórias militares na Ucrânia. Prigozhin percorreu as prisões russas nos últimos meses para recrutar detentos, prometendo-lhes salários altos e anistia, após um tempo determinado de combate.

O analista militar Anatoli Khramchikhin afirma que o papel do grupo Wagner na Ucrânia é "muito importante" e dispõe de "um certo número de vantagens importantes" em relação ao Exército regular russo: "melhor treinamento e, ao mesmo tempo, menos formalidades e menos burocracia".
Outro analista militar, que pediu para não ser identificado por medo de represálias, acredita que, embora o papel dos mercenários seja "importante" na Ucrânia, tampouco é "decisivo".

Rivalidade

Para além do aspecto estritamente militar, os combates pelo controle de Soledar e de Bakhmut evidenciaram a acirrada rivalidade que, conforme muitos analistas, existe entre Wagner e o Exército regular russo.

Na quarta-feira (11), Prigozhin anunciou que seu grupo controlava Soledar, apenas para ser, na sequência, desmentido pelo Ministério russo da Defesa. Até o Kremlin pediu que "não se precipitasse", cantando vitória.

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.