ONG da Paraíba cria Cartinhas de Papai Noel 'versão pet' para estimular adoção de animais abandonados

 Conforme apurou o ClickPB, por meio de 'cartinhas de papai noel' uma ONG de Guarabira ttem narrado a história de alguns dos bichinhos resgatados pela iniciativa.

Uma Organização Não Governamental (ONG) de proteção animal localizada em Guarabira, no brejo da Paraíba, encontrou neste Natal uma forma especial de sensibilizar a população para importância do tema e estimular a adoção de gatos e cachorros. Conforme apurou o ClickPB, por meio de 'Cartinhas para Papai Noel' a Organização de Proteção Animal Amigos do Miguelzinho (OPAM), tem narrado a história de alguns dos bichinhos resgatados pela iniciativa. 

Uma delas é a de Plínio, um cão mestiço (vira-lata) que chegou a ONG após ser atropelado em uma rua da Rainha do Brejo. "Me chamo Plínio, minha história de como cheguei aqui é triste, fui atropelado e abandonado na entrada do antigo abrigo, passei dias sem andar por conta do trauma físico e emocional", diz trecho da carta elaborada. 

Ao longo do material, são detalhadas mais informações, como por exemplo o período que o animal aguarda adoção e a necessidade de vacinação. "Faz cerca de dois anos que estou aqui [...] ainda não conseguiu um lar [...] queria poder começar meu tratamento e tomar minha vacina  ♥". 

Cartinhas começaram a ser publicadas no perfil da Opam no instagram na última semana. (Foto: Reprodução/Instagram).

Michely Andrade é estudante de Zootecnia e atua como voluntária na ONG. Ela é a responsável pelas publicações e revelou ao ClickPB que a ideia surgiu após sugestão de um seguidor do perfil. Além do auxílio aos animais, e da possível adoação de alguns dos bichinhos, as postagens buscam conseguiur 'padrinhos' para animais que devido a idade não são doados pela Opam. 

"Tem três animais no abrigo que não doamos pois já são idosos e sofreram muito. Então tentamos fazer com que consigam padrinhos, para que eles possam passear com os padrinhos e passar alguns dias com eles", detalha. 

Sobre a adoção dos outros cerca de 25 cachorros, ela explica que a organização acompanha por um semestre como ela é realizada. "Caso os doadores se apeguem aos animais, doamos, mas precisamos ter certeza antes que a pessoa irá cuidar. Realizamos a doação com um termo assinado, documentação e também fazemos acompanhamento por seis meses toda semana", explicou a reportagem. 

Origem do nome da ONG

De acordo com a integrante do projeto, ele foi criado em 2014 por protetores animais independentes de Guarabira que realizam resgates de animais nas ruas. O nome foi em homenagem o primeiro animal resgatado pela iniciativa, 'Miguelzinho'. Atualmente cerca de sete pessoas auxiliam nos serviços, sendo cinco voluntariamente e duas pessoas que auxiliam nos serviços de limpeza em uma casa onde está sediada a ONG provisoriamente na zona rural de Guarabira.

Três cachorros idosos são mantidos por ONG na zona rural da Paraíba. Entre eles, 'Juquinha', que em cartinha para Papai Noel 'versão pet' faz o pedido para custeios com saúde. (Foto: Reprodução/Instagram)

O local foi cedido a Opam pela Prefeitura de Guarabira, por meio de um projeto de lei aprovado na Câmara Municipal. Por lá além dos quase 30 cachorros, há mais 25 gatos. Além do trabalho no abrigo, são realizadas ações pelas ruas de Guarabira e há atendimentos em Alagoinha, Araçagi, Cuitegi e Caiçara, todas na região do brejo paraibano.  

Os principais problemas encontrados nos atendimentos são atropelamentos, cinomose, tumores causados por vacina anticoncepcional e piometra. "Essa semana foi atendido uns 10 casos", informou a voluntária. Os animais são direcionados a veterinários da região ou, em alguns casos, para o Hospital Veterinário de Areia, a 55 quilômetros de Guarabira. O transporte para os locais é feito por meio do aluguel de táxis. 

O Custeio da ONG é feito em maioria por doações de pessoas físicas. Em relação a parceria com órgãos públicos, há um auxílio de cerca de R$ 1.500 mensais por parte da gestão do município de Guarabira. Atualmente a iniciativa tem como presidente Ciany Santos e vice-presidente Silvia de Carvalho. Uma das fundadoras do projeto, Clarice Anita, também continua fazendo parte da equipe, junto aos colegas Talles Freire, Janice Souza e Dayse Anny. 

Saiba mais sobre o projeto clicando aqui ou no post abaixo:

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.