Tumor com cerca de 46 kg é retirado de mulher em cirurgia de emergência

 De acordo com o cirurgião que participou da cirurgia, a paciente deu entrada no hospital com falta de ar por conta do tumor e equipe decidiu fazer a cirurgia de emergência.

Uma equipe médica do Hospital São José do Avaí, em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, fez um cirurgia de emergência para retirar um tumor de aproximadamente 46 kg de uma mulher nesta quarta-feira (31).

De acordo com o cirurgião geral, dr. Glaucio Boechat, que realizou a cirurgia, a paciente tem 45 anos, 1,53 metros de altura e estava pensando 150 kg. Ela deu entrada na unidade sentindo falta de ar por conta da tumoração. O cirurgião foi acionado para verificar o caso e a equipe decidiu fazer uma internação de emergência para a retirada do tumor.

Ainda segundo o médico, a paciente é natural da cidade de Volta Grande, em Minas Gerais, e atualmente mora em Itaperuna. A paciente relatou que vivia com o tumor há pelo menos 5 anos, quando identificou o problema.

Paciente estava com o tumor há pelo menos 5 anos; mulher é natural de MG mas mora em Itaperuna — Foto: Reprodução/Instagram

A cirurgia durou cerca de duas horas e contou com a participação de uma equipe com dois residentes e uma instrumentadora, dois anestesistas e um residente de anestesia, três auxiliares de enfermagem, além do cirurgião.

O material retirado foi encaminhado para uma biópsia para identificar onde o tumor teria iniciado. O médico acredita que, a princípio, tenha sido no útero. Como ele não acompanhava a paciente desde o início, não é possível informar detalhes sobre o surgimento do tumor.

Tumor com cerca de 46 kg é retirado de paciente em Itaperuna, no RJ — Foto: Glaucio Boechat/arquivo pessoal

Após a cirurgia, a paciente foi internada na CTI do hospital por conta do procedimento de grande porte e está lúcida e estável. O cirurgião informou que ela já conversa e diz que está respirando melhor, sem a necessidade da ajuda de aparelhos.

O resultado da biópsia deve ser divulgado no período de 15 a 20 dias.

O cirurgião tem 23 anos de formação e relata que é gratificante poder ajudar a salvar e melhorar a vida da população.

"Estamos muito felizes em poder ajudar mais uma pessoa pelo SUS. É extremamente gratificante. É muito bom poder ser instrumento para ajudar as pessoas e aliviar o sofrimento de alguém. É uma sensação indescritível", disse o dr. Glaucio Boechat.

O g1 procurou a família da paciente. A filha dela disse que está muito feliz com o resultado da cirurgia, mas vai aguardar até que a mãe esteja completamente recuperada para que possa decidir se quer falar sobre o caso.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.