Justiça de Minas Gerais proíbe realização de rodeios no estado

 Na decisão, o juiz afirma que há “acentuada probabilidade dos animais serem usados como meras coisas e de serem submetidos a sofrimentos até a morte.

A Justiça de Minas Gerais proibiu, nesta quinta-feira (25), a realização de rodeios no estado de Minas Gerais. A decisão foi do Juiz Michel Curi da 1ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias.

O magistrado atendeu a um pedido da organização não governamental Instituto Protecionista — SOS Animais e Plantas, que comemorou a decisão nas redes sociais.

“Mais uma vitória. Começamos o dia com essa excelente notícia! A SOS animais e plantas moveu ação pedindo a proibição dos rodeios em Minas Gerais.”

Na decisão, o juiz ainda afirma que há “acentuada probabilidade dos animais serem usados como meras coisas e de serem submetidos a sofrimentos até a morte”.

Além disso, ele “concede a tutela de urgência para determinar ao Estado de Minas Gerais que se abstenha de realizar ou promover rodeios”.

O estado então fica proibido de realizar rodeios, mas as atividades com os animais ainda permanecem, como as atrações musicais.

Em resposta à CNN, o governo de Minas Gerais informou que que não foi notificado da decisão e que irá se manifestar nos autos do processo.


Polêmicas

Organizações de animais são popularmente contrárias aos rodeios pela forma de tratamento contra os touros. Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) já foi instalada, em 2015, na Câmara dos Deputados, para debater o assunto.

Enquanto houve debate sobre rodeio ser associado à tortura dos animais, há também alegações de entidades relacionadas que reiteram o cuidado relacionado ao atletismo do touro. Eles recebem suplementação vitamínica e o controle zoológico e sanitário, com exames periódicos.

De acordo com a União Internacional Protetora dos Animais (UIPA), por exemplo, um artefato chamado de “sédem” é amarrado ao redor do corpo do animal, na região da virilha, tracionado ao máximo no momento em que ele é solto na arena, fazendo com que o animal fique “bravo”.

Um estudo realizado pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Uberlândia em diferentes rodeios do estado e publicado em 2011 identificou, entre 228 montarias, que os touros relataram um aumento de agressividade no comportamento entre as fases de brete (preparação do animal, onde é colocado o sédem e a corda americana) e trabalho, sendo que no rodeio, a maioria sofre alteração de comportamento (68% dos casos observados).

Os eventos são regulados no país desde 2002, com normas sobre o tratamento adequado aos animais.

Maior rodeio da América Latina

O maior rodeio da América Latina, A Festa do Peão de Barretos, em São Paulo, é popularmente conhecido e alvo de visitas de grandes autoridades do país, como presidentes e governadores.

Os organizadores destacam os aspectos econômicos da atividade, que gera empregos e renda para a cidade, que recebe uma grande estrutura para shows de sertanejo.

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.