Ucrânia informa que 313 crianças foram mortas e outras 579 ficaram feridas na guerra

 A maioria das vítimas foi encontrada na região de Donetsk, no leste do país, onde morreram ou ficaram feridas 291 delas.

A Procuradoria-Geral da Ucrânia informou que ao longo da invasão do país pela Rússia, pelo menos 313 crianças morreram e outras 579 ficaram feridas, segundo publicaram nesta quarta-feira (15) agências locais de notícias.

"Até a manhã de 15 de junho de 2022, mais de 892 crianças morreram ou ficaram feridas na Ucrânia, como resultado da agressão armada em grande escala da Rússia. Segundo a informação oficial dos procuradores da infância, 313 crianças foram assassinadas e 579 mais foram feridas", afirmou o órgão.

Os dados, contudo, não são definitivos, segundo destaca a procuradoria, já que há trabalho em curso para determinar as baixas nas áreas de combates ativos, nos territórios ocupados e nos que foram libertados após a retirada das tropas russas.

A maioria das vítimas entre crianças está na região de Donetsk, no leste da ucrânia, onde morreram ou ficaram feridas 291 delas.

Em Khariv, no nordeste, foram 169, de acordo com a Procuradoria-Geral; em Kiev, 116; em Chernihiv, 58; e em Lugansk, 54.

Também há registro de crianças mortas ou feridas na região de Kherson (52); Mykolaiv (48); Zaporizhzhia (30); e Sumy (17).

Entre os casos destacados pela Procuradoria-Geral está o da cidade portuária de Mariupol, onde 48 crianças de 4 meses a 17 anos ficaram feridas em um bombardeio russo.

Ainda de acordo com o órgão, 1.985 instituições de ensino ficaram danificadas em ataques e 194 foram totalmente destruídas.

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.