Ciro sobre ausência de Bolsonaro e Lula em debates: 'Covardia inominável'

 Presidenciáveis indicam que devem faltar aos confrontos no primeiro turno; pedetista apontou supostas semelhanças entre ambos e falou em 'traição à democracia'.

O pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) criticou os presidenciáveis que lideram as pesquisas de intenção de voto, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL), por indicarem que não pretendem comparecer a todos os debates durante a campanha pelo Planalto. O pedetista classificou as possíveis faltas a esses eventos como "covardia inominável" e pediu para que Lula não "traia a democracia".

"Será, Lula, que você vai mostrar ao Brasil que é igualzinho ao Bolsonaro? Por favor, não traia a democracia, não traia os valores que você tanto defendeu quando queria", afirmou o presidenciável, lembrando que o atual chefe do Executivo não compareceu aos debates do segundo turno em 2018. À época, o então candidato se recuperava do ataque a faca que sofreu em setembro daquele ano.

Ciro prosseguiu: "Quando você (Lula) estava na cadeia em 2018, você entrou na Justiça para a Justiça lhe permitir da cadeia participar do debate, e agora que você está livre (...) você não vai?". As declarações foram feitas em vídeo publicado em seu canal no YouTube.

O pedetista também cobrou o presidente Bolsonaro a explicar a quantidade elevada de mortes por covid-19 no País, as denúncias de corrupção em seu governo e a atual situação econômica. "A mais profunda crise da história e os candidatos não querem debater", disse.

Nesta terça-feira, 31, o chefe do Executivo admitiu que pretende faltar aos debates no primeiro turno da corrida pelo Palácio do Planalto. O ex-presidente petista também resiste a participar dos encontros. Ele defende reduzir o número desses confrontos e quer estar em no máximo três deles durante a primeira rodada da disputa.

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.