China diz ter encontrado sinais de civilização extraterrestre com telescópio gigante e depois apaga post na web

 A notícia reverberou em veículos internacionais antes de ser retirada do site oficial do Ministério da Ciência e Tecnologia chinês.

O Ministério da Ciência e Tecnologia da China publicou – e logo apagou – um relatório em que dizia ter descoberto sinais de vida extraterrestre com o poderoso telescópio Sky Eye.

Os indícios foram trazidos inicialmente pelo site oficial do Ministério da Ciência e Tecnologia da China, Science and Technology Daily, que deletou a publicação mais tarde. Isso, porém, não impediu que a história repercutisse em vários veículos norte-americanos, como o Time e o New York Times.

A notícia, se confirmada, seria basicamente ver a ficção se tornar realidade, após várias representações do tipo surgirem ao longo dos anos no cinema, com filmes que imaginam essas tentativas de contatos extraterrestres.  ‘2001: Uma Odisseia no Espaço’ (1968), ‘Contatos Imediatos do Terceiro Grau’ (1977) e ‘Contato’ (1997) e ‘A Chegada’ (2015) são só alguns dos intermináveis exemplos. Voltando ao principal...

O Sky Eye, maior telescópio do mundo, teria captado sinais misteriosos diferentes de todos os anteriores, o que deixou a equipe de cientistas liderada por Zhang Tonjie animada para investigar a situação. O time de especialistas faz parte de um núcleo voltado à busca de civilização extraterreste da Universidade Normal de Pequim.

“[Houve] vários casos de possíveis vestígios tecnológicos e civilizações extraterrestres de fora da Terra”, apontou o relatório. Não ficou claro o motivo da remoção do artigo online.

Segundo os sites norte-americanos, Zhang Tonjie explica no próprio artigo que a detecção misteriosa pode ter partido de interferência de rádio. “A possibilidade de que o sinal suspeito seja algum tipo de interferência de rádio também é muito alta e precisa ser confirmada e descartada. Este pode ser um processo longo”, admite.

O telescópio gigantesco foi inaugurado em setembro de 2020 com o objetivo principal de detectar vida em outros planetas.

Ao site Salon, um cientista dos EUA que trabalha com pesquisadores chineses explicou o que pode ter acontecido. “Não posso falar exatamente o que acontece no Science and Technology Daily ou por que foi excluído, mas posso dizer que estou familiarizado com esses sinais e eles não têm nada a ver com extraterrestres”, disse Dan Werthimer. “Eles são interferência de radiofrequência devido a transmissores na Terra, satélites, telefones celulares, computadores e coisas que transmitem sinais fracos que entram na antena.”

Ele deu um exemplo da diferença clara entre esses dois tipos de sinais. "O que você esperaria de um [sinal] extraterrestre é que quando você apontasse o telescópio para um planeta em particular, você receberia algo, aí se você movesse o telescópio para longe, ele [o sinal] iria embora, e então se apontasse de novo para o planeta, voltaria a recebê-lo”, detalhou. Já os sinais que foram detectados, segundo ele, "vão e vêm, não importa para onde você esteja apontando [o telescópio]”.

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.