Em um ano, três motoboys morreram em acidentes com carros em João Pessoa e casos geraram forte comoção na capital; relembre

 O caso mais emblemático foi o de Kelton Marques, que segue sem solução após 8 meses.

O corpo do motoboy Bruno Batista Barros, de 28 anos, foi sepultado neste domingo (15) em João Pessoa sob forte comoção da população. Bruno é a terceira vítima do mesmo tipo de acidente em menos de um ano na capital paraibana. Em todos com os casos, a repercussão no estado foi grande e a revolta da categoria, que pede por Justiça, só aumenta.

Um grande sinal do grau de insatisfação geral com a falta de segurança no trânsito com motociclistas foi a reação dos motoboys ao acidente com Bruno, que atearam fogo no carro envolvido no acidente. Para chegar a essa situação, o ClickPB relembrou os dois outros casos que abalaram a população da Paraíba.

  • Kelton Marques

O acidente que vitimou Kelton Marques, de 33 anos, em setembro de 2021 ainda hoje é o que mais marcou a sociedade paraibana. Na madrugada do dia 11 daquele mês, ele encerrava mais um dia de trabalho e voltava para casa quando foi atingido por um carro conduzido por Ruan Macário no Retão de Manaíra. Em uma câmera instalado no próprio veículo do autor do crime, foi registrada a velocidade de mais de 160km/h no momento da colisão.

O impacto foi tão forte que causou a destruição de grande parte do muro de um prédio residencial no local. Sem prestar socorro, Macário fugiu à pé da cena do crime tendo sido flagrado em uma das câmeras de segurança do bairro. Em seu carro foram encontradas latas de cerveja. Imagens do suspeito em um bar na noite que antecedeu o acidente também foram divulgadas nas redes sociais.

Um dia após a morte do motoboy, foi decretada prisão preventiva de Macário por homicídio qualificado. Na capital paraibana, ocorreram três mobilizações da categoria pedindo por Justiça e mais segurança no trânsito. Apesar da intensa mobilização dos agentes da Polícia Civil para capturá-lo, até hoje não há sinal de onde esteja o foragido e rumores apontam que ele pode até mesmo estar fora do país.

  • Igor Caetano

Em dezembro de 2021, o motoboy Igor Caetano, de 27 anos, morreu na mesma avenida que Kelton, em Manaíra. Ele foi atingido por um carro e arremessado em uma placa de propaganda em uma calçada da via.

Porém, ao contrário do acidente anterior, o motorista, que é um policial militar da reserva, permaneceu no local e prestou socorro. Ele foi conduzido à Central de Polícia e realizou teste de bafômetro com resultado negativo

Mais uma vez, os motoboys na capital voltaram a se reunir após a morte do segundo colega em menos de quatro meses. O caso permanece em investigação. 

Após os dois acidentes, a Semob instalou um radar de velocidade de 50km/h no Retão de Manaíra.

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.