Polícia pede a prisão de padrasto suspeito de participação em morte de bebê em João Pessoa

 ​"Foi feito o pedido de prisão do marido, que também é suspeito da morte do bebê. Estamos aguardando a decisão do judiciário. Se for decretada a prisão, nós iremos efetua-la", disso ao ClickPB.

A Polícia Civil solicitou à Justiça a prisão preventiva do padrasto do bebê de um ano, morto na última quinta-feira (31), vítima de espancamento. Ele foi levado ao Hospital de Trauma, em João Pessoa, mas já chegou com diversas complicações e não resistiu. 

Para o delegado responsável pelo caso, Rodolfo Santa Cruz, da Delegacia de Homicídios, vários indícios apontam que a mulher e o marido estão envolvidos na morte. "Ela e o companheiro são os principais suspeitos da prática de tortura que levou a morte do bebê e o inquérito deve ser concluído no prazo de dez dias", disse.

A mulher prestou depoimento na última quinta-feira (31). Ela foi presa preventivamente nesta sexta-feira (1) e segue no Presídio Júlia Maranhão.

"Foi feito o pedido de prisão do marido, que também é suspeito da morte do bebê. Estamos aguardando a decisão do judiciário. Se for decretada a prisão, nós iremos efetua-la", disso ao ClickPB. 

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.