Manoel e Ivonete Ludgério deixam PSD e anunciam nova filiação nesta sexta-feira: "Não existe ninguém com legitimidade nesse partido"

 "A família Ribeiro, foi egoísta e desrespeitosa com todos nós. Querem das três cadeiras de senador, as duas cadeiras, dois irmãos querendo ser dupla de senadores", criticou.

Após mais uma página na política que marcará os rumos partidários, com a mudança de comando no PSD, que passou para as mãos da família Ribeiro, com a senadora Daniella no comando, o deputado estadual Manoel Ludgério e a vereadora de Campina Grande, Ivonete Ludgério, anunciaram a saída do partido nesta sexta-feira (1).

"A família Ribeiro, foi egoísta e desrespeitosa com todos nós. Querem das três cadeiras de senador, as duas cadeiras, dois irmãos querendo ser dupla de senadores", criticou. 

Com o fim da janela partidária, eles oficializarão uma nova filiação a qualquer momento, ainda nesta sexta-feira. "A legislação eleitoral vigente, o partido precisa formar o coeficiente eleitoral. Então, com essa decisão covarde dos Ribeiro, muitos desistiram. Sozinho no PSD não tenho como me reeleger e muito menos concorrer", disse em video divulgado em suas redes sociais. 

O parlamentar desabafou o trauma que sente após a mudança que foi feita no partido nos últimos dias. Como apurou o ClickPB, ele destacou como sendo 'desrespeitosa' a conduta da família Ribeiro que, segundo ele, prejudicou diversos candidatos, uma vez que, de última hora, interferiu em toda articulação construída, dificultando a candidatura de várias pessoas que já estavam se preparando a meses. 

"O PSD, que passou a ser conduzido pela família Ribeiro, que tanto ajudei e me senti traído. Uma família que estava em decadência política, o Lucas que é vice, sequer foi vereador, e hoje é vice por que Campina Grande o defendeu, mas na eleição anterior sequer foi suplente. Então, foi esse o tratamento que recebemos, depois de muitos anos de lealdade, de votar em Daniella para ser senadora e abrir todos os espaços políticos para eles, fomos tratados dessa forma, tão mesquinha, de desestabilizar sonhos e de me prejudicar", disse.

Ele lembrou que há mais de 10 anos estava no PSD e que, devido ao ocorrido, agora tem apenas minutos para decidir os rumos de seu sonho na política.

"Se, com essa atitude, a família Ribeiro pensou que ia desestabilizar sonhos e me prejudicar. Eu to agora contando minutos para ter uma nova decisão partidária. Depois de 10 anos de partido, você definir em minutos o seu rumo. O PSD que fica nas mãos dos Ribeiro já não existe ninguém com a história e legitimidade do partido e que o represente", destacou.

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.