Filho de Flordelis é absolvido de acusação de homicídio de pastor

 Julgamento de Flordelis, acusada de ser a mandante do crime, e de outros quatro apontados pelo assassinato será em 9 de maio.

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) — Após mais de 21 horas de julgamento, o Tribunal de Júri decidiu absolver Carlos Ubiraci Francisco da Silva, filho adotivo da ex-deputada federal Flordelis, das acusações de homicídio triplamente qualificado e de tentativa de homicídio contra o pastor Anderson do Carmo, assassinado em julho de 2019.

Carlos Ubiraci e outros três réus foram condenados por uso de documento falso e associação criminosa armada por se envolveram na elaboração de uma falsa carta onde Lucas, outro filho adotivo de Flordelis, assumiria toda a culpa pela morte de Anderson, então marido da política e pastora evangélica.

André Luiz de Oliveira, outro filho adotivo de Flordelis, teve o julgamento adiado porque seu advogado passou mal na terça (12) e não pôde comparecer ao julgamento.

Veja as decisões sobre cada um dos réus:
Carlos Ibiraci — absolvido das acusações de homicídio triplamente qualificado e de tentativa de homicídio, foi condenado a 2 anos e 2 meses de prisão por associação criminosa;
Adriano dos Santos Rodrigues — Filho adotivo de Flordelis, foi condenado a 4 anos, 6 meses e 20 dias de prisão por associação criminosa e uso de documento falso;
Marcos Siqueira Costa — O ex-PM foi condenado a 5 anos e 20 dias de prisão por associação criminosa e uso de documento falso;
Andrea Santos Maia — Mulher de Siqueira, foi condenada a 4 anos e 3 meses e 10 dias de prisão por associação criminosa e uso de documento falso.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.