Eva Gouveia diz que "não há chance" do PSD ser controlado pelo grupo Cunha Lima e que faz "esforço gigante" para João Azevêdo se filiar ao partido

 Após reunião com Gilberto Kassab em Brasília, a secretária garantiu que não haverá mudanças no comando do seu partido na Paraíba.

A secretária de Articulação Política do Governo do Estado, Eva Gouveia (PSD), foi uma das representantes da cúpula política paraibana que esteve em Brasília nesta semana para discutir os rumos do cenário partidário e eleitoral deste ano. 

A vereadora licenciada esteve com o presidente nacional do seu partido, o ex-ministro Gilberto Kassab. Mas, não só ela. O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), e o ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB), ex-aliados e agora adversários políticos, também se encontraram com Kassab.

A principal discussão é de grande interesse para os três: a disputa pelo controle da sigla no estado. Com o trabalho intenso e bem sucedido de Eva ao levar vários quadros do PSD a apoiarem o governador João Azevêdo (Cidadania), o grupo Cunha Lima se viu obrigado a promover uma ofensiva e tentar mudar o comando na Paraíba.

Questionada pelo ClickPB, a secretária foi enfática e negou qualquer possibilidade de mudança interna na legenda. "Não há chance. Não existe essa chance. O partido permanece do mesmo jeito, a priori. O que pode mudar são as acomodações quando se chega gente nova. Mas isso cabe a direção nacional definir", afirmou.

Eva avaliou sua recente passagem na capital federal como positiva com "tudo contribuindo com o que esperamos para os próximos dias" e que "planos arrojados no momento certo serão partilhados". Ela também não escondeu seu entusiasmo com uma possível filiação do governador João Azevêdo ao PSD.

"Se há a possibilidade, só o governador pode falar. O que posso dizer é que há o convite e um esforço gigante para que ele venha porque o consideramos um quadro super importante", afirmou.

Ainda sobre Brasília, a secretária revelou que conversou com muita gente. Só com Kassab, foram três encontros pessoais. "Só não com Bruno, que já tem alguns meses que não nos falamos. Até mandei mensagem no ano passado para tratar um assunto institucional do Governo com a Prefeitura, mas acho que ele não conseguiu ver ainda", concluiu.

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.