RÁDIO INFORMATIVO EM FOCO

Vereador de Mato Grosso do Sul é preso após derrubar bebê no chão e agredir esposa com 'chineladas'

 Segundo o registro da ocorrência, Diego Cândido Batista, também teria tentado agredir a enteada em Fátima do Sul.

O vereador de Fátima do Sul, Diego Cândido Batista (PSD), o Diego Carcará, foi preso em flagrante após derrubar o filho no chão e agredir a esposa e a enteada a "chineladas", na noite de domingo (23), em Fátima do Sul (MS) — a 235 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o registro da ocorrência, a Polícia Militar foi acionada por volta das 21h30 para ir à residência do casal. A esposa contou que o marido tinha voltado de uma viagem, quando os dois tiveram uma discussão.

Segundo ela, o casal e os 4 filhos passaram o domingo com familiares, e Diego teria consumido bebida alcoólica durante todo o dia. Ao chegar em casa, o vereador deixou o filho bebê cair no chão, o que motivou o início da briga.

Em depoimento, a mulher relatou que pediu para que a filha, de 12 anos, enteada do vereador, pegasse a criança e tentasse acalmá-la em outro cômodo da casa, mas o parlamentar foi atrás da adolescente e pegou novamente a criança.

A mulher afirma que o vereador só largou o filho no momento em que partiu para cima da enteada e a atingiu com uma chinelada no ombro. Ao tentar defender a filha, a mulher também foi agredida com chineladas no rosto.

Diante das agressões, a vítima acionou a Polícia Militar.

O vereador afirma que a esposa "partiu para cima" e ele tentou se defender.

Diego Cândido Batista (PSD) foi o terceiro vereador mais votado em Fátima do Sul — Foto: Redes sociais/ Reprodução

Ao g1MS, a titular da Delegacia de Atendimento à Mulher de Fátima do Sul, Glaucea Valério, disse que Diego Cândido foi preso por lesão corporal e ficou em silêncio durante o depoimento.

O vereador passou por audiência de custódia na tarde de segunda-feira (24) e será encaminhado para o presídio de Dourados (MS).

“Ele foi preso em flagrante e foi autuado por lesão corporal. Essa foi a primeira denúncia que a esposa realizou, ela acionou a polícia após diversas agressões. O suspeito passou por uma audiência de custódia e a prisão foi convertida para preventiva, com isso ele segue preso e será encaminhado para o prédio”, disse.

Medida protetiva

Em depoimento, a esposa do vereador disse que as ameaças feitas pelo marido se agravaram nos últimos meses, e que as brigas entre o casal têm sido constantes, mas que esta foi a primeira vez que ela denunciava as agressões à polícia. A vítima relatou que em um dos episódios, o vereador chegou a dizer: “Se não for minha, não será de mais de ninguém”.

Além disso, a vítima, que depende financeiramente do parlamentar, foi impedida de ter acesso a dinheiro, carro, e outros bens. Devido ao ocorrido, a esposa do vereador solicitou medida protetiva de urgência contra o marido, para tentar evitar que ele se aproxime dela, caso ganhe liberdade.

O presidente da Câmara de Vereadores de Fátima do Sul, Ermeson Cleber informou que será criada uma comissão, com a corregedoria da Casa de Leis, para apurar o caso. Diego Cândido Batista (PSD) foi o terceiro vereador mais votado em Fátima do Sul nas eleições de 2020, com 483 votos.

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.