Catamarã do acidente com criança em João Pessoa não tem condições de navegabilidade e foi retirado de tráfego, diz capitão do Portos da Paraíba

 Inquérito foi aberto para apurar as causas e responsabilidades do acidente.

Um inquérito aberto na última terça-feira (28) busca apurar as causas e responsabilidades de um acidente durante um passeio de catamarã às pisicinas naturais dos Seixas, em João Pessoa, em que uma criança chegou a cair da embarcação no mar.

Em entrevista para o ClickPB nesta quinta-feira (30), o capitão dos Portos da Paraíba, Erijansen de Souza Maciel, afirmou que em uma primeira vistoria realizada no transporte foi constatada a falta de condições para navegabilidade.

"A embarcação foi retirada de tráfego e lacrada de modo a resguardar o início das perícias e só vai voltar a navegar depois de recuperar essa situação de navegabilidade com segurança e após uma nova vistoria da Capitania dos Portos. Os principais atores e envolvidos nesse evento já foram notificados e as nossas oitivas do inquérito já foram iniciadas para que a gente consiga realmente apurar não só as causas, mas as circustâncias que fizeram com que esse evento acontecesse, e que vão ajudar na prevenção futura de outros casos, e apurar o crime de responsabilidade, caso haja", informou.

Erijansen ressaltou, no entanto, que a embarcação estava com a documentação e o material de salvatagem em dia, além de pessoas habilitadas para a navegação. A duração inicial para a conclusão do inquérito é de 60 dias, prazo que pode ser prorrogado caso haja necessidade.

"Algumas apurações precisam ser esclarecidas, mas o importante é passar a informação de segurança para a nossa população. O importante é passar a conscientização que essas pessoas ao se fazerem ao mar, sejam elas passageiros ou tripulantes de embarcação, que façam com segurança, com pessoas que estejam habilitadas e que as embarcações estejam em dia com a sua documentação e o material de salvatagem, que são os coletes salva-vidas, extintores de incêndio e que todas as manutenções estejam em dia e que naveguem longe de banhistas", acrescentou.

A Capitania dos Portos da Paraíba ainda informou que a população pode colaborar ao fazer denúncias através do número (83) 99302-9294 caso haja alguma situação de desconforto ou de insegurança marítima. Para situações de emergência, é disponibilizado o número 185 com atendimento 24h por dia. "Podem mandar fotos, imagens e vídeos e de preferência que consiga aparecer o nome da embarcação e o número de inscrição, que a nossa Capitania vai atuar prontamente", concluiu Erijansen.

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.