Vereador de Fortaleza preso por tentativa de feminicídio pediu fim da violência contra a mulher 4 dias antes do crime

 Em um trecho do discurso, parlamentar disse que uma das formas de enfrentar o crime é punir o agressor.

O vereador Ronivaldo Maia (PT), preso por suspeita de tentativa de feminicídio, nesta segunda-feira (29), pediu o fim da violência contra a mulher em discurso na Câmara Municipal de Fortaleza (CMF) apenas quatro dias antes do crime.

O vereador foi autuado em flagrante e preso em um posto de combustíveis após atropelar uma mulher de 36 anos, com quem tinha tem um caso. O fato ocorreu no Bairro Conjunto Ceará, periferia de Fortaleza, e o parlamentar continua detido na manhã desta terça (30).

Em discurso na Câmara Municipal de Fortaleza, em 25 de novembro deste ano, o vereador lembrou o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres.

"Eu queria, ao reforçar, nessa data, o 25 de novembro, os muitos movimentos que de maneira organizada fazem essa luta, discutem a necessidade de aumentar o combate à eliminação dessa violência, que é uma chaga social", caracterizou o vereador.

No discurso, o parlamentar afirma que "há várias maneiras — e a gente precisa adotar todas elas — [de] enfrentar esta situação, que vai desde a gente punir a agressão, porque é muitas vezes a impunidade que estimula", afirmou.

Além disso, o vereador também lembrou o aumento do número de casos de violência contra a mulher durante a pandemia de Covid-19.

"É muito lamentável que durante os 20 meses da pandemia que atravessou o mundo, a gente tenha se deparado com o aumento da violência doméstica e, nesse caso, quando você vê essa modalidade, nós estamos falando de agressão às nossas mulheres e meninas, muitas vezes dentro do próprio ambiente de casa."

Mulher já recebeu alta

Conforme testemunhas, o vereador discutia com a mulher no interior de um veículo; ela desceu e puxou o limpador de para-brisa do carro, quando Ronivaldo deu uma arrancada e a atropelou. Ela foi hospitalizada após ser socorrida por familiares.

De acordo com uma testemunha que a levou a uma unidade hospitalar privada, a vítima "estava muito nervosa, muito machucada, sangrando bastante". Segundo a testemunha, a mulher foi atendida, fez uma transfusão, foi medicada, passou por um raio-x, fez uma tomografia e recebeu alta logo à noite.

"Os machucados foram do lado esquerdo, do ombro à perna e ela estava bem machucada mesmo. Não chegou a fraturar nada, não quebrou, não, até onde ela soube pelos resultados dos exames", disse a testemunha à TV Verdes Mares.

A assessoria do vereador informou ao g1 que apura as circunstâncias da detenção e "aguarda informações concretas sobre a situação", que serão repassadas pelos advogados que acompanham o caso.

Ronivaldo Maia foi conduzido para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Fortaleza. A equipe de policiais civis foi ao hospital para onde a mulher foi levada e realizou investigações para identificar testemunhas do fato.

Justiça vai apurar o ocorrido, diz mulher de vereador
Em nota publicada em uma rede social, a mulher do vereador, Sônia Gomes, disse que ele "se envolveu num incidente de violência doméstica". Ela ressaltou que recebeu notícias de que "a vítima recebeu atendimento médico e já está em casa".

Segundo ela, o vereador ainda está detido e aguardando a audiência de custódia. "Há um processo instalado, e a justiça vai apurar o ocorrido dentro do devido processo legal", afirmou.

Câmara Municipal aguarda apurações

Câmara Municipal de Fortaleza — Foto: Divulgação

Em nota, a Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) disse que está aguardando as investigações que estão sendo realizadas pela Polícia Civil do Ceará no caso do vereador. "Ratificamos que o Legislativo Municipal se contrapõe a qualquer ato de violência", ressaltou.

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.