Justiça da Paraíba mantém prefeito de Camalaú, Sandro Moco, afastado do cargo por mais seis meses

 O gestor foi alvo da operação do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba (MPPB), que investigou fraudes na locação de veículos.

A Justiça da Paraíba acatou o pedido do Ministério Público e decidiu manter o prefeito de Camalaú, Alecsandro Bezerra dos Santos, mais conhecido como Sandro Moco, afastado por mais 180 dias do cargo. A decisão é do desembargador Arnóbio Alves Teodósio. 

O gestor foi alvo da operação do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba (MPPB), que investigou fraudes na locação de veículos. O prefeito está afastado desde agosto de 2020. Ele foi reeleito com 55,34% dos votos, em outubro de 2020.                 

A Operação Rent a Car investigou os crimes de falsidade documental, fraudes em licitação e desvio de recursos públicos na prefeitura do município de Camalaú, que provocaram um prejuízo ao erário no valor de R$ 314.690,62.

Por 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.