Ao cancelar Réveillon de João Pessoa, Cícero revela detalhe de conversa com governador sobre restrições na pandemia: "decidimos que não vamos fechar"

 Cícero Lucena declarou que decidiu com João Azevêdo que não vão fechar nenhum setor nos próximos decretos.

Ao anunciar o cancelamento do Réveillon de João Pessoa, nesta segunda-feira (29), o prefeito Cícero Lucena revelou que esteve reunido com o governador João Azevêdo, no fim de semana. Ele deu um detalhe importante sobre a retomada dos serviços e eventos diante da pandemia do novo coronavírus e, ainda mais agora, perante a variante Ômicron.

Cícero declarou que decidiu com João Azevêdo que não vão fechar nenhum setor nos próximos decretos. A ideia é apenas não estimular as aglomerações e manter a flexibilização onde já está, com serviços abertos e eventos funcionando com restrição de público e com exigência da vacinação e testagem (nesse caso, para quem tem só a primeira dose). A exceção deve ser, possivelmente, o cronograma que aumenta aos poucos a porcentagem de público em shows em locais com controle de entrada. Foi liberada ocupação de 20% nas casas de shows e o setor espera que chegue a 50% nos próximos decretos.

"Não fechar, mas também não estimular"

Diante da nova variante do coronavírus, Cícero anunciou que o Réveillon previsto para ocorrer na praia, próximo ao Busto de Tamandaré, foi suspenso, como forma de não estimular aglomerações que causem riscos, já que um evento aberto não permite controle como em locais fechados. Por isso, ele destacou que as festas de fim de ano podem ser celebradas em locais onde será possível controlar a entrada de pessoas e verificar quem está vacinado, ou não.

"Temos a responsabilidade com o momento que estamos vivendo de aumento de casos e desconhecimento da nova variante, onde o mundo todo está tomando providências de fechamento, de cautela, não poderíamos deixar em João Pessoa de adotar também essas medidas. Conversamos com o governador esse final de semana e, juntos, decidimos que não vamos fechar, mas também não vamos estimular. Então o planejamento que a Prefeitura tinha de fazer eventos na orla estão suspensos para que a gente não estimule a aglomeração. Mas temos certeza que não vamos perder a oportunidade de festejar, em família, em locais em que possa ser controlado o acesso", declarou o prefeito na coletiva desta segunda-feira, conforme apurou o ClickPB.

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.