Instituição de Lewis Hamilton lança projeto para formar professores negros

 

O projeto será colocado em prática nos próximos dois anos para ajudar escolas que atendem comunidades carentes na Inglaterra

Paralelo à acirrada disputa com Max Verstappen pelo título da temporada 2021 da Fórmula 1, Lewis Hamilton anunciou nesta terça-feira uma iniciativa para formar 150 professores negros para lecionar disciplinas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática. O projeto é a primeira ação do Mission 44, instituição criada pelo heptacampeão para capacitar pessoas e incluir pessoas negras, e vai ocorrer em parceria com a fundação de caridade educacional Teach First.

O projeto será colocado em prática nos próximos dois anos para ajudar escolas que atendem comunidades carentes na Inglaterra. O piloto da Mercedes criou uma comissão no ano passado para ajudar a aumentar o número de negros no automobilismo britânico e promover a diversidade. Lewis Hamilton é o único negro na Fórmula 1.

"Sabemos que a representação e os modelos de comportamento são importantes em todos os aspectos da sociedade, mas especialmente quando se trata de apoiar o desenvolvimento dos jovens", disse.

Um relatório publicado em julho no Reino Unido indicou que a falta de professores negros dando aulas de matérias sobre ciência e tecnologia limitou o número de alunos negros engajados nessas disciplinas, afetando os números que então buscavam carreiras nessas áreas.

"Sabemos que a representação e os modelos de comportamento são importantes em todos os aspectos da sociedade, mas especialmente quando se trata de apoiar o desenvolvimento dos jovens", disse.

Aos 36 anos, Lewis Hamilton é o piloto mais bem-sucedido de todos os tempos da Fórmula 1 e está atrás de um oitavo título na carreira, o que o tornaria o maior detentor campeão da história na categoria. No último mês, o britânico atingiu a marca de 100 vitórias na competição.

Por Estadão Conteúdo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.