Após um mês da colisão que matou Kelton Marques, advogado da família pede inclusão de Ruan Macário na lista vermelha da Interpol

 


Segundo Luiz Pereira, o pedido vem a partir de suspeitas de que o foragido esteja fora do Brasil.

Já são 31 dias que Ruan Macário atropelou e matou o motoboy Kelton Marques no Retão de Manaíra, em João Pessoa. Desde então, a Polícia Civil da Paraíba decretou a prisão preventiva do acusado, mas até o momento os agentes não conseguiram localizar Macário, que segue foragido da Justiça

Com suspeitas de que ele esteja fora do Brasil, o advogado da família da vítima, Luiz Pereira, revelou que pedirá a inclusão de Ruan na lista vermelha da Interpol, organização internacional da polícia criminal, a fim de que ele responda pelo crime que cometeu.

"Tivemos informações da passagem dele pelo Uruguai e pela Argentina onde tem familiares. Por isso, decidimos recorrer à Interpol para que ele seja localizado e preso", disse o advogado em entrevista ao BandNews Manaíra 1ª edição.

A lista de difusão vermelha da organização funciona como um alerta para que os países-membros da instituição saibam que há mandados de prisão pendentes contra criminosos procurados em seus países de origem, permitindo que sejam presos e extraditados.

Ainda na entrevista, Luiz Pereira lembrou que nos primeiros dias após a morte de Kelton, o primeiro advogado de Ruan, Harley Cordeiro, havia dito que ele se entregaria, o que não chegou a acontecer: "O suspeito quis lançar uma cortina de fumaça para atrapalhar o trabalho da polícia".

Por ClickPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.