Negacionista morre de Covid-19: "Quem me dera ter recebido a vacina"

 

Irmã gêmea levou a vacina e tentou convencê-lo a fazer o mesmo, mas sem sucesso

Um homem, de 42 anos, que não acreditava na Covid-19, morreu da doença quatro semanas depois de ter sido diagnosticado com a mesma.

A sua história é compartilhada pela sua irmã gêmea, que destaca que John Eyers era um atleta sem qualquer historial de problemas de saúde.

O homem, natural de Merseyside, no Reino Unido, e que praticava ciclismo e fisiculturismo, acreditava ser uma pessoa saudável e, por isso, acreditava que a Covid-19 jamais o afetaria.

Jenny - que tem uma opinião contrária - tomou a vacina contra a Covid-19 em maio e tentou convencer o irmão a fazer o mesmo, mas sem sucesso.

John acabou por se infectado e teve de ser internado. Morreu um mês depois, após sofrer uma infeção e falência de órgãos. Antes disso, confessou estar arrependido de não ter sido vacinado, conta o Mirror.

"A minha mãe perdeu o seu querido filho, e o meu sobrinho o seu pai. Isto não devia ter acontecido", conta Jenny, que refere que foi a sua mãe que pediu que a sua história de John fosse contada, para que outros não rejeitassem a vacina.

POR NOTÍCIAS AO MINUTO BRASIL

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.