Sancel
16.7.20

Botafogo-PB e Campinense retomam disputa do Paraibano em meio à pandemia

Foto: Ascom/Botafogo
Faltando dois dias para completar exatos quatro meses da paralisação, quando foi registrado o primeiro caso de coronavírus na Paraíba, hoje (16) o Campeonato Paraibano de 2020 retornará a sua disputa, depois de 63.939 e 1.383 mortes no estado.
O Clássico Emoção entre Botafogo-PB e Campinense será disputado no estádio Almeidão, em João Pessoa, às 20h15, em partida atrasada da oitava rodada.
De treinador novo, o Belo busca uma vitória nesse reinício para entrar no G2, a zona de classificação para as semifinais. O time ocupa a terceira colocação no Grupo A, com 15 pontos, um a menos que o Treze, vice-líder, que tem um jogo a mais, assim como o Atlético de Cajazeiras, que ocupa a primeira posição, com 18 pontos.
Conhecido do torcedor botafoguense mais experiente, Mauro Fernandes chegou para substituir Evaristo Piza no comando do clube. Em sua quarta passagem pela Maravilha do Contorno, o técnico de 66 anos, campeão estadual no fim da década de 80, terá dois desfalques importantes na partida de logo mais.
O atacante Lohan, com estiramento na coxa, está vetado, assim como o experiente lateral-direito Léo Moura, com dores lombares, que não participará do jogo. Lucas Simón e o meia Juninho, improvisado, serão os substitutos.
No elenco do Botafogo-PB, saíram os laterais-direitos Neílson e Israel, e o meio-campista Enercino deixaram o clube. Por sua vez, o atacante Chaveirinho, ex-Campinense, bancado pelo presidente Sérgio Meira, foi a única contratação feita para o grupo de jogadores.
Pelo lado rubro-negro, um furacão vai e volta nos bastidores. Totalmente reformulada, a Raposa chegou a contratação de 17 caras novas para o reinício da competição. Por outro lado, jogadores históricos como Pantera e Fábio Júnior foram dispensados sem sequer dizer adeus ou ter qualquer homenagem por parte do time. Outras saídas de peças importantes como o zagueiro Vitão e o goleiro Adilson Júnior também foram confirmadas.
No comando, o caso beira o assustador. Oliveira Canindé foi dispensado com um mês de salário atrasado, do qual abriu mão, por não haver condições de se arcar com os vencimentos do técnico campeão do Nordeste em 2013 pelo Campinense. Para seu lugar, foi anunciado, no dia 4 de junho, Ruy Scarpino, que levou o time ao mata-mata do acesso na Série D de 2018.
Foto: Ascom/Campinense
Porém, em 6 de julho, alegando problemas de saúde na família, o treinador desistiu do retorno ao Renatão. No dia seguinte, Evandro Guimarães acertou com o rubro-negro e imediatamente passou a dirigir as atividades. Entretanto, ontem (15), véspera da reestreia no Paraibano, por problemas pessoais, ele entregou o cargo.
Desta forma, o Campinense será dirigido logo mais por Hélio Cabral, auxiliar-técnico permanente, mas que também foi apresentado na terça-feira (14). A Raposa é líder do Grupo B, com 13 pontos, mesma pontuação do Sousa, segundo colocado, e cinco a mais que o Nacional de Patos, primeiro time fora da zona de classificação para as semifinais.
Arbitagem
No comando do retorno do Campeonato Paraibano estará o árbitro Wagner Reway, que contará com os auxílios de Ruan Neres Souza de Queiros e Paulo Ricardo Alves Farias. O quarto árbitro será Gustavo Estevão de Oliveira Lima.
ParaíbaOnline com Equipe @Vozdatorcida
  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Botafogo-PB e Campinense retomam disputa do Paraibano em meio à pandemia Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco