Sancel
11.9.19

A arma “secreta” do diabo para nos destruir

O demônio tem uma estratégia para imobilizar aqueles que lhe tiram as almas e lutam pela salvação

Você já notou? O diabo tem uma arma secreta para imobilizar aqueles que lhe tiram as almas e colaboram para a salvação delas. Ele tem armadilhas sutis e usa sua estratégia mais efetiva: a “descrença”. 
Desta forma, ele faz com que a palavra das pessoas perca o valor. Ninguém mais as ouvirá. 
De alguma maneira, ele deixa as pessoas desacreditadas diante do mundo. E, como isso, as tira do combate. Deixa-as silenciadas, para que elas não se tornem uma moléstia para ele e para seus planos de acabar com nossas almas. 
Como acontece isso? É muito simples. Assim que um sacerdote ou um leigo começa a se destacar no caminho da santidade, atraindo muitas almas para Deus, isso se torna impensável para o demônio, que fará de tudo para que estas pessoas fiquem em suas mãos. 
Como ele é esperto, quando começa a perder almas, sacará a sua arma preferida, aquela que ele esculpiu ao longo dos séculos: tornar descrente a pessoa que leva adiante um belo apostolado. Ele se esforçará para fazê-la cair em pecado, por meio de sutilezas e armadilhas quase invisíveis. Ou simplesmente tratará de semear aquilo que temos latente em nossos corações: o orgulho. 
O orgulho é capaz de ofuscar sua fé e te destruir facilmente. 
Conta-se  a história de um frade muito santo, sobre o qual todos comentavam. O Papa, ao conhecer sua santidade, quis conhecê-lo e o convidou a visitá-lo. O pontífice pediu para se sentar ao lado do frade, a dim de ouvi-lo melhor. Entretanto, ao voltar para casa, o frade se encheu de orgulho e descuidou da vida de oração. Ele passou a se queixar que as pessoas não o tratavam com a dignidade que ele merecia, por ter estado ao lado do Papa. Com o tempo, ele abandonou sua ordem religiosa e morreu negando a sua fé. 
Ao longo da vida eu aprendi que “o orgulho é um mal conselheiro”. Mas como blindar-se dele? Esforçando-se para manter uma vida santa, permanecendo no amor de Jesus. A confissão frequente, a oração e os outros sacramentos são como um muro que te protege dos ataques diários do maligno. Ele é muito sutil. E você deve ficar sempre alerta. O diabo é mais do que mal, é malíssimo!
Eu conheço casos recentes de pessoas que escalavam a montanha de Deus e, de repente, tropeçaram, rolaram abaixo. Não lutaram para se levantar novamente e descuidaram dos seus apostolados. Como o demônio conseguiu fazer isso? Muito simples: desanimando-os. Quando você fica desanimado, você deixa de caminhar, separa-se do grupo, abandona a oração e se isola. 
Já aconteceu isso com você? Comigo sim! E eu penso muito nisso. Em momentos assim, difíceis, você deve rezar, pedir a Deus o discernimento para compreender o que está acontecendo, descobrir Sua vontade e encontrar um saída rápida. 
Peça ao Espírito Santo que renove a sua vida, que te devolva a alegria do apostolado, essa paz sobrenatural que o preenchia e o fazia levar seu testemunho aos outros. 
Lute! Não permita que sua voz se silencie. Não deixe de levar um abraço fraterno, um prato de comida, uma palavra de alento a quem precisa. 
Não tenha medo. Resista! Deus está com você. E espera muito de você. 

Alateia
  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: A arma “secreta” do diabo para nos destruir Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco