Sancel
19.8.19

4 maneiras de evitar que o celular destrua sua relação com seus filhos

Primeiro passo: se o seu celular vive na sua mão, construa um "lar" para ele

No último fim de semana, eu fiz as malas para todos os meus cinco filhos e dirigi para o leste por duas horas e meia. Destino: um rancho de propriedade de alguns amigos da família. Eles nos convidaram para passar o fim de semana lá e comemorarmos aniversário de 9 anos do meu filho Liam.
As crianças estavam ansiosamente antecipando todas as coisas novas que iriam experimentar: da pesca aos quadriciclos. Enquanto isso, eu estava ansiosamente antecipando o cumprimento de uma promessa que fiz: desligar meu telefone e trancá-lo em um armário por um fim de semana inteiro.
Era quase assustador o quanto eu estava animada com a perspectiva de me livrar do meu telefone, o pequeno espaço de trabalho que carrego no bolso que clama por minha atenção dia e noite. Foi particularmente desafiador estabelecer limites e dar um tempo dele nas férias, já que eu estava fazendo malabarismos com as crianças que estavam em casa. Previsivelmente, tanto as crianças quanto o trabalho sofreram uma pequena mudança e, quando August chegava, eu estava esgotada. Nossas férias foram chatas, pois não fomos a lugar algum e não fizemos nada além de brincar e nadar.
Mas o verdadeiro problema era que minha atenção estava constantemente dividida. Eu estava sempre tentando trabalhar e ficar com as crianças, então eu nunca estava 100% com elas. Sinceramente, eu senti que dificilmente passava algum tempo com meus filhos. Assim, a perspectiva de um fim de semana livre de distrações era como o Natal.
Foi tão mágico quanto o Natal! Por dois dias, eu não tinha ideia de que horas eram. Eu tive longas conversas com meus filhos sobre tudo, e as interrupções vieram na forma de aventura  – e não distração. Na volta para casa, meus filhos começaram a perguntar sobre o que cada um deles fazia quando eu estava grávida deles … um assunto estranho, eu lhe garanto. Mas por 30 minutos inteiros eles riram muito de histórias de quem costumava enfiar o pé na minha caixa torácica e tentaram adivinhar quem usava minha bexiga como saco de pancadas…
Quando chegamos em casa, todos perguntaram se poderíamos fazer isso todo fim de semana. “Gente, não podemos ir ao rancho todo final de semana”, comecei a dizer. Mas então minha filha adolescente esclareceu: “Podemos fazer fins de semana sem tecnologia? Ou sábados sem tecnologia?”
“Sim!” Eu disse de todo coração. Eu precisava desse tempo para me conectar com meus filhos tanto quanto eles, embora eu soubesse que a execução real do tempo livre de tecnologia seria complicada. Por isso, tenho feito várias brainstormings e descobri quatro maneiras fáceis e eficazes de evitar que a tecnologia se interpusesse entre mim e meus filhos:
1
CONSTRUA UM “LAR” PARA SEU TELEFONE
Se o seu celular vive no seu bolso (ou pior, na sua mão), você precisa dar-lhe um lar. Separe um espaço na sua casa (o nosso é na cozinha) e crie um lugar onde os telefones vivem. Não precisa mais carregar telefones no bolso ou nas mãos. Confesso que isso era 100% uma regra para administrar meus próprios hábitos. E meus filhos aguardavam ansiosamente os momentos para me dizer para colocar meu iPhone na casa dele – o que me leva ao segundo passo…
2
PEÇA AJUDA AOS SEUS FILHOS
Converse com seus filhos sobre os limites tecnológicos que você deve definir como família e sobre a melhor forma de responsabilizar um ao outro de maneira amorosa. Se o seu trabalho é aquele em que, às vezes, ligações ou emergências noturnas acontecem e as regras técnicas podem ter que ser quebradas, explique isso aos filhos com antecedência, para que você não fique frustrado no momento. A última coisa que você quer fazer é definir regras apenas para quebrá-las. Portanto, seja prático e converse com crianças sobre isso.
3
TEMPO DE DESLIGAMENTO
Defina um horário (o ideal é seja todos os dias) para que todas as telas sejam desativadas. Novamente, seja prático aqui – na verdade acabei decidindo contra um tempo de desligamento diário, já que eu sei que em certas noites da semana eu absolutamente tenho que usar meu telefone para terminar o trabalho na manhã seguinte depois que as crianças vão para a cama. Eu não queria definir o precedente de usar o telefone após o desligamento, por isso decidimos em um horário de desligamento de fim de semana, a partir das 18h da sexta-feira.
4
ÁREAS LIVRES DE TELAS
Todos os quartos ou espaços que os membros de sua família usam regularmente para passar tempo de qualidade juntos devem ser protegidos a todo custo das telas. Defina uma proibição dura e rápida de telas nesses espaços e crie um procedimento familiar para aplicá-la.
Acima de tudo, não torne nada complicado demais. As regras devem ser simples, práticas, acessíveis. A família inteira deve concordar com elas. Até mesmo os adolescentes mais resistentes podem ser conquistados se você explicar que, ao estabelecer esses limites, você está dizendo que sua família e seus relacionamentos estão em primeiro lugar. Você está mostrando aos seus filhos que eles são preciosos para você, que o tempo com eles vale a pena ser protegido e priorizado, independentemente do custo. E, desde que você seja prático no início, garanto que você descobrirá que o custo é superado pela alegria de redescobrir seu relacionamento com seus filhos.

Alateia
  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: 4 maneiras de evitar que o celular destrua sua relação com seus filhos Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco