Sancel
15.11.18

Fora da seleção desde a Copa, Marcelo perde metade de jogos na era Tite

Lateral esquerdo começa a ver sua vaga ameaçada com as consecutivas lesões e a afirmação de concorrentes para a posição

Considerado titular da seleção brasileira, o lateral esquerdo Marcelo, 30, começa a ver sua vaga ameaçada com as consecutivas lesões e a afirmação de concorrentes para a posição, como Filipe Luís, 33, e Alex Sandro, 27.

Dos 32 jogos que Tite completará no comando da equipe brasileira ao final de 2018, o lateral ficou fora da metade, sendo oito vezes por contusões musculares e uma em razão de um espasmo na coluna durante o Mundial. Ele ainda perdeu duas rodadas das eliminatórias por suspensão e em cinco partidas não foi convocado.
Pela terceira vez desde o fim do Mundial da Rússia, o jogador desfalcará o time brasileiro. Ele ficou fora dos dois primeiros amistosos após a Copa por opção de Tite e agora dos quatro últimos por problemas físicos. 
Contra Arábia Saudita e Argentina, no mês passado, foi cortado após ser diagnosticado com uma lesão na panturrilha direita, que o deixou fora por 20 dias de jogos do Real Madrid. Ele voltou diante do Levante -quatro dias após o amistoso do Brasil.
Agora, não jogará contra o Uruguai nesta sexta-feira (16), às 18h (horário de Brasília), no Emirates Stadium, em Londres, e nem diante de Camarões, na próxima terça (20), em razão de uma lesão muscular sofrida na coxa direita contra o Barcelona há 18 dias. 
De acordo com a seleção, "a conversa entre o médico da equipe e os médicos dos clubes seguem uma rotina. Sempre há um acompanhamento e contato para avaliações da recuperação do atleta. A comissão técnica continuará observando o atleta, assim como observa outros jogadores que passaram por lesão".
Procurada, a assessoria do atleta afirmou que Marcelo se pronuncia somente por meio de seu canal no YouTube.
Em 2016, Dunga, técnico da seleção na época, questionou o comportamento de Marcelo, que não comunicou o departamento médico da equipe brasileira que havia se recuperado de lesão.
"O jogador que quer estar na seleção, deve ter atitude, responsabilidade e comprometimento. Não adianta querer estar na seleção. Deve querer jogar pela seleção", disse o treinador ao UOL em 2016.Apesar da concorrência, os números de Marcelo ainda são superiores aos seus rivais. No total, tem 1.276 minutos em campo com Tite. 
Filipe Luís e Alex Sandro, porém, estão aproveitando as oportunidades. 
O jogador do Atlético de Madri substituiu Marcelo durante o jogo contra a Sérvia, pela última rodada da primeira fase da Copa do Mundo. Ele teve uma boa atuação e foi mantido contra o México, quando o titular ainda se recuperava do espasmo na coluna. 
Com o bom desempenho, foi cogitado para jogar diante da Bélgica nas quartas de final, mas foi preterido com a recuperação de Marcelo. 
"Conversei com os dois. Marcelo saiu por um problema clínico e não voltou contra o México por um problema físico. Filipe Luís foi muito bem, existe a competição entre os dois, mas por critério volta o Marcelo", disse o treinador à época, que não adotou o mesmo critério após a recuperação do lateral direito Danilo (que se lesionou e perdeu a titularidade para Fagner no Mundial da Rússia).
Filipe Luís e Marcelo têm características diferentes. O atleta do Real Madrid tem como ponto forte o apoio ao ataque e o jogador do Atlético de Madri é mais marcador.
O lateral do Atlético foi convocado para todos os amistosos do Brasil após o Mundial -contra Arábia Saudita e Argentina, foi chamado após o corte do camisa 12.
Já Alex Sandro é visto como a principal aposta para o Mundial do Qatar, em 2022. Revelado no Atlético-PR e com passagens por Santos e Porto antes de chegar à Juventus, seu atual clube, o lateral brigou até o último momento com Filipe Luís para a reserva de Marcelo na Rússia. 
Já neste ciclo para o próximo mundial, foi titular contra El Salvador e diante dos sauditas, quando marcou um gol na vitória por 2 a 0. 
Alex Sandro, que tinha a característica ofensiva como seu ponto forte, mostra cada vez mais uma consciência defensiva, o que agrada Tite. 
A ausência de Marcelo faz a seleção perder o entrosamento pelo lado esquerdo do campo. Tite também não contará nos amistosos com Coutinho, que está lesionado. No Mundial, ele atuou do lado esquerdo do campo. O volante Casemiro é outro titular na Copa que também foi cortado. Com informações da Folhapress.
  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Fora da seleção desde a Copa, Marcelo perde metade de jogos na era Tite Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco