Sancel
8.10.18

Meditação, ioga e pilates combatem alterações emocionais em gestantes

O estresse durante a gravidez pode interferir na formação da rede neuronal do feto e ocasionar quadros como esquizofrenia, depressão e ansiedade

Uma série de estudos clínicos mostram que as experiências emocionais das gestantes ajudam a moldar a arquitetura cerebral do feto. Os principais hormônios que sofrem alterações são: HCG (gonadotrofina coriônica humana), progesterona e serotonina. Após o parto, devido à queda brusca de progesterona nesse período, é comum o surgimento da depressão pós-parto, principalmente nas pacientes que já têm predisposição à doença.

O ginecologista e obstetra, Dr. Domingos Mantelli, explica que o estresse, por exemplo, durante a gestação, é extremamente prejudicial ao bebê. “A carga emocional intensa durante um longo período libera uma série de hormônios na mulher como o cortisol e a adrenalina, passando diretamente para o bebê pela corrente sanguínea”, explica o médico.
De acordo com Mantelli, esses hormônios interferem na formação da rede neuronal do feto fazendo com que os bebês estejam mais propensos a apresentar quadros de esquizofrenia, além de provocar dificuldades para lidar com situações adversas e debilitar as habilidades de aprendizagem e memória. Além disso, algumas pesquisas mostram que, nesses casos, os bebês correm o triplo de risco de se tornarem adultos depressivos, ansiosos e até mesmo asmáticos.
Para aliviar os sintomas, o médico recomenda uma suplementação adequada, além da prática de exercícios físicos e de atividades como meditação, ioga e pilates. “A melhor forma de auxiliar no processo de mudança constante na gravidez é a compreensão da família. As pessoas devem entender que essas alterações de humor são naturais e devem dar apoio emocional à gestante, antes, durante e depois do parto”, alerta o ginecologista.
Para a educadora física e especialista em Pilates, Fernanda Eleutério, coordenadora do Studio MetaLife São Paulo, o Pilates é importante para que as gestantes adquiram consciência corporal dos músculos profundos do abdômen (assoalho pélvico e transverso abdominal) para o preparo do parto e do pós-parto. Segundo Fernanda, quando o corpo está fortalecido, ele é capaz de evitar dores nas costas e aliviar as tensões.
A partir do segundo trimestre de gestação são indicados treinos de mobilidade e fortalecimento geral, além de estímulos nos músculos profundos do abdômen. Já no terceiro trimestre, o agachamento de cócoras pode auxiliar o encaixe do bebê, além de exercícios com a bola suíça, equipamento perfeito para auxiliar o organismo nos atos de sentar e agachar. Os exercícios devem ser realizados com intensidade moderada, já que os batimentos cardíacos da gestante se encontram mais elevados para suprir as necessidades do feto.
Confira três exercícios indicados pela especialista para o período do terceiro trimestre:
Exercício 1 - Ponte sobre os ombros
Deitada, joelhos flexionados, pés na base alinhados com os ombros. Braços ao longo do corpo. Inspire para preparar. Na expiração, eleve o quadril e crie uma posição de ponte dos ombros até os joelhos;
Exercício 2 - Alongamento de coxa no cadilac com puxada na barra
Ajoelhada na cama do aparelho, de frente à barra de rolamento, joelhos afastados na distância do quadril. Deixe os braços estendidos, afastados na distância dos ombros. As palmas das mãos devem permanecer voltadas para baixo. Inspire e mantenha a estabilização. Incline o tronco para trás até onde a estabilização puder ser mantida permitindo que o quadríceps alongue. Em seguida, expire e flexione os cotovelos apenas o suficiente para facilitar a estabilização;
Exercício 3 - Agachamento apoiando o corpo na bola suíça
Próxima à uma parede e, de costas para ela, com a bola suíça encostada na parede, apoie a lombar no aparelho. Durante a execução do movimento, realize uma flexão de quadril e joelho até 90º, como se fosse sentar. Volte à posição inicial.
Notícias ao Minuto
  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Meditação, ioga e pilates combatem alterações emocionais em gestantes Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco