Sancel
14.10.18

Francisco canoniza papa Paulo VI e Óscar Romero

Em missa para 70 mil, Bergoglio proclamou outros cinco santos

Em uma missa para 70 mil fiéis, o papa Francisco proclamou neste domingo (14), na Praça São Pedro, sete novos santos da Igreja Católica, incluindo o pontífice italiano Paulo VI (1897-1978) e o monsenhor salvadorenho Óscar Romero (1917-1980), assassinado em pleno altar por um grupo de extermínio.

Em sua homilia, Francisco afirmou que os santos vivem "sem apatia, sem cálculos e sem meios termos". "Paulo VI deu a vida ao Evangelho e a Cristo, cruzando novas fronteiras e se fazendo testemunha do diálogo, profeta de uma Igreja extrovertida e que olha para longe e cuida dos pobres", disse.
Nascido Giovanni Battista Montini, o papa Paulo VI governou a Igreja Católica entre 1963 e 1978. O milagre que abriu as portas para sua canonização teria ocorrido em dezembro de 2014, no nascimento de Amanda, menina italiana que veio ao mundo após apenas 26 semanas de gravidez.
Segundo a Igreja, a placenta da mãe se rompeu com 13 semanas de gestação, e os médicos a aconselharam a interromper a gravidez, que poderia provocar danos à sua própria saúde. No entanto, ela, originária da província de Verona, ouviu a sugestão de uma amiga e rezou no Santuário das Graças de Brescia, lugar de devoção a Montini. A menina nasceu saudável.
Paulo VI é considerado o primeiro pontífice "moderno" da Igreja e abriu suas portas para a vida contemporânea, apesar de sua oposição ferrenha à pílula anticoncepcional. Além disso, foi o primeiro a fazer longas viagens internacionais, passando por países como Índia, Uganda, Colômbia, Filipinas e Austrália.
Romero
Outra canonização que era há muito aguardada na Igreja é a de Óscar Romero, arcebispo da capital salvadorenha, San Salvador, entre 1977 e 1980, quando foi assassinado em pleno altar durante uma missa por um esquadrão da morte.
Romero dedicava seus discursos a condenar os extermínios e torturas promovidos pelo regime militar que governava o país. "Romero deixou as seguranças do mundo, inclusive sua própria incolumidade, para dar a vida segundo o Evangelho, sempre próximo aos pobres e a seu povo", declarou Francisco.
A Igreja atribui ao salvadorenho o milagre de ter curado uma mulher, Cecilia Flores, que estava à beira da morte devido a complicações em um parto. Além de Paulo VI e Romero, Francisco canonizou duas freiras - a alemã Maria Catarina Kasper e a espanhola Nazaria de Santa Teresa de Jesus -, dois padres - os italianos Francesco Spinelli e Vincenzo Romano - e um operário italiano, Nunzio Sulprizio, de apenas 19 anos e símbolo dos trabalhadores.
"Todos esses santos, em diversos contextos, traduziram com a vida a palavra de hoje, sem apatia, sem cálculos, com o ardor de arriscar e de deixar. Que o Senhor nos ajude a imitar seu exemplo", declarou o Papa. 
ANSA
  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Francisco canoniza papa Paulo VI e Óscar Romero Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco